Homem é indiciado por desaparecimento de Madeleine McCann após 15 anos

·3 min de leitura
FILE - A waiter hangs a picture of missing 3-year-old girl Madeleine McCann on a restaurant's window, Thursday, May 10 2007, in Praia da Luz, southern Portugal. Prosecutors in southern Portugal are formally accusing a suspect in the investigation into the disappearance of Madeleine McCann, a British girl who disappeared nearly 15 years ago while on a family vacation in the southern European country. A statement on Thursday, April 21, 2022, by the Public Ministry district of Faro, the largest city in Portugal's Algarve region, did not name the suspect but said they were acting on a request by German authorities and in coordination with English investigators. (AP Photo/Armando Franca, File)
Madeleine passava as férias com a família na Praia da Luz, em Portugal, em 2007, no dia do seu desaparecimento. (AP Photo/Armando Franca, File)

A polícia portuguesa indiciou um homem, na quinta-feira (21), pelo desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann durante férias em Portugal. É a primeira vez que as autoridades do país apontam formalmente um suspeito para o caso que aconteceu há 15 anos.

Segundo a BBC, os promotores da cidade de Faro, que trabalham no caso com as autoridades da Alemanha, não divulgaram o nome do suspeito.

Madeleine passava as férias com a família na Praia da Luz, em Portugal, em 2007, no dia do seu desaparecimento. Ela tinha apenas 3 anos.

A mãe e o pai, Kate e Gerry McCann, estavam em um bar próximo ao quarto onde estavam hospedados, mas quando retornaram não encontram a menina. Ela nunca foi encontrada.

Desde 2020, as autoridades alemãs afirmam que têm provas do homicídio de Madeleine e apontam como principal suspeito um pedófilo reincidente alemão, identificado como Christian B. Ele, no entanto, não foi indiciado.

O homem cumpre atualmente pena de prisão pelo estupro de uma americana de 72 anos, cometido em 2005, também no sul de Portugal.

No próximo dia 3 de maio o desaparecimento de Madeleine completa 15 anos, segundo a contagem oficial. Pela lei portuguesa, segundo a BBC, já não seria possível declarar alguém como suspeita após desta data.

Em comunicado, no entanto, o Ministério Público de Portugal disse que a medida não foi motivada pela data, mas sim por "fortes indícios" da prática de um crime.

Investigação paralisada por falta de dinheiro

No mês passado, a Polícia Metropolitana de Londres, conhecida como Scotland Yard, anunciou que encerraria a investigação sobre o caso da britânica. Segundo o jornal britânico Mirror, a investigação seria paralisada por falta de financiamento.

A busca por Madeleine foi conduzida pela Polícia Metropolitana, que teve que obter financiamento especial do Ministério do Interior para a investigação por estar além de sua jurisdição.

Apesar de todo o esforço em busca do seu paradeiro, nada de concreto foi encontrado. O caso deixa várias perguntas sem resposta.

O desaparecimento de Madeleine

Madeleine tinha três anos quando foi vista pela última vez, em maio de 2007, enquanto passava o feriado com os pais na Praia da Luz, em Portugal.

A Polícia Metropolitana de Londres deu início às investigações em 2011, depois que a investigação original conduzida por Portugal não teve sucesso.

No ano passado, autoridades afirmaram que "uma linha essencial de investigação" ainda estava em curso.

Os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, vêm fazendo pedidos para que as autoridades nunca desistam de buscar por sua filha, que desapareceu do apartamento de férias da família enquanto eles estavam jantando em um restaurante próximo.

Quando o desaparecimento de Madeleine completou 10 anos, em maio de 2017, a polícia informou que já havia investigado 40 mil documentos e 600 pessoas.

"A nossa vida é atarefada, o que ajuda, mas Madeleine ainda está desaparecida e sentimos enormemente sua falta", declarou o pai, Gerry McCann, em maio de 2018, ao completarem-se 11 anos do desaparecimento. "Ela ainda é nossa menininha e nós vamos nos esforçar para fazer tudo que for necessário para encontrá-la. Muito obrigada por nos apoiarem nessa missão."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos