Homem é pego por “caçador de pedófilos” após marcar encontro com menina de 14 anos

Um homem que foi pego por caçadores de pedófilos após marcar um encontro com uma menina de 14 anos com uma barraca e brinquedos sexuais, foi preso por três anos.

No entanto, a sentença foi proferida em meio a planos da polícia para conter a ação dos “vigilantes das redes sociais”.

Samir Rignall, ex-membro do Exército e da Força Aérea Real britânica, foi confrontado por David Poole e um cinegrafista na estação de Hereford, na Inglaterra, após ter dito a uma “menina de 14 anos” que queria levá-la para a floresta. Ele também havia enviado fotos de brinquedos sexuais e se gabado de ter mantido relações sexuais com outras meninas da sua idade.

Embora ele pensasse que estava falando com a adolescente, na verdade as mensagens foram enviadas por Poole, que o confrontou no dia 4 de março.

Rignall foi preso pela polícia, que havia sido chamada por Poole.

Ele se declarou culpado de tentar marcar um encontro com uma menina com menos de 16 anos, no tribunal de Worcester Crown, no começo deste mês.

O pedófilo achava que iria se encontrar com uma menina de 14 anos de idade (Crédito: SWNS)

Ele também admitiu ter tentado incitar uma menina com idade entre 13 e 15 anos a participar de atividades sexuais, além de violar uma ordem de prevenção de danos sexuais e não seguir os requerimentos de notificação do registro de agressores sexuais.

A sentença foi proferida após a polícia ter emitido um alerta a vigilantes, depois de um incidente violento no shopping Bluewater, em Kent, no domingo de Páscoa, quando um grupo conhecido como ‘The Hunted One’ armou uma armadilha para um pedófilo.

Um par de caçadores de pedófilos foi preso e acusado de infrações à ordem pública.

O caso levou a um anúncio da polícia afirmando que os caçadores de pedófilos podem atrapalhar as investigações policiais.

Rignall foi pego por David Poole na estação de Hereford (Crédito: SWNS)

Simon Bailey, chefe de polícia, disse ao Guardian que os vigilantes que desmascaram pedófilos suspeitos podem dar a eles “a oportunidade de destruir evidências antes que a polícia possa investigá-los”.

Mas Poole, que fundou o grupo caçador de pedófilos ‘H Division’ após seu filho ter sido escolhido como alvo por pervertidos online, não se arrepende da ação.

“Eu acho que expor estes homens é mais útil do que uma sentença de prisão,” disse o pai de três filhos. “Eu prefiro que eles sejam expostos pois as pessoas dos locais onde eles trabalham, moram perto e passeiam com seus cachorros, possam ver o que eles são”.

“A polícia pediu que nós não fizéssemos isso porque nossas ações podem arruinar investigações onde foi investido muito dinheiro”.

“Eu acho que a polícia precisa de pessoas como eu, caso contrário, estes casos não seriam identificados, já que os policiais estão sobrecarregados”.

Sobre suas conversas com Rignall, ele acrescentou: “Eu disse a ele que tinha 14 anos, mas ele disse que isso não era um problema”.

“Ele continuou falando comigo por três ou quatro semanas, quase o tempo todo. Ele tentou forçar um encontro rapidamente, mas eu não estava pronto com meu cinegrafista, então o enrolei por uma semana”.

“Ele disse que levaria uma barraca, uma corda e uma mala de brinquedos sexuais. Ele queria acampar na floresta”.

Sobre a cilada armada para pegá-lo, Poole explicou: “Ele estava observando tudo ao redor e parecia um pouco nervoso. Ele tinha uma sacola com um cobertor, outra com uma barraca, e uma mochila cheia de brinquedos sexuais.

“Eu me aproximei dele do lado de fora da estação. Ele disse que não era ele, mas eu mostrei a foto do seu perfil no site de relacionamentos. Tudo que ele disse foi um palavrão e saiu andando”.

“Ele continuou perambulando pela estação, provavelmente procurando um trem no qual pudesse entrar, e eu chamei a polícia enquanto nós o seguíamos”.

Rignall será condenado ainda este mês.

Charles Walford
Yahoo News UK