Homem é preso após estuprar jovem e fazer filmes pornôs com abusos

Na casa do suspeito de abuso sexual, foram apreendidos cadernos, computador, celular, pen drive, além de DVDs com gravações (Foto: Divulgação/Policia Civil)
Na casa do suspeito de abuso sexual, foram apreendidos cadernos, computador, celular, pen drive, além de DVDs com gravações (Foto: Divulgação/Policia Civil)

Resumo da notícia

  • Homem foi preso suspeito de abuso sexual de vulnerável

  • Policiais também emcontraram na casa do acusado uma espécia de "produtora" de filmes pornográficos

  • Imagens mostravam que jovem abusada foi filmada durante o crime

Um homem de 51 anos foi preso em Brasilândia, Mato Grosso do Sul, acusado de estupro de vulnerável de manter uma “produtora pornográfica” na própria casa. As informações foram repassadas pela Polícia Civil e divulgadas pelo portal g1.

O acusado tinha imagens de adolescentes praticando atos sexuais. Na casa dele, foi encontrada uma mala com cerca de 170 DVDs com gravações de menores de idade.

A jovem vítima de abuso também foi filmada pelo suspeito e o material foi apreendido pelas autoridades. À polícia, o homem afirma que mantinha um relacionamento com a adolescente e que as gravações foram enviadas por ela mesma.

Por outro lado, as investigações apontam que as filmagens foram feitas por uma terceira pessoa, enquanto os abusos sexuais aconteciam.

A polícia apreendeu ainda, além dos DVDs, pen drives, cadernos, notebooks e um celular. Os discos nos quais os filmes estavam gravados tinham um pseudônimo, usado pelo suspeito. A conclusão da Polícia Civil é que o homem tinha um tipo de “produtora de filmes pornográficos” na própria casa.

Autoridades cumpriram o mandado de prisão preventiva pelo crime de estupro de vulnerável e por guardar registros de cenas pornográficas com menores de idade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos