Homem é preso após matar esposa e procurar polícia para relatar sumiço em MT

·1 minuto de leitura
Andrea foi assassinada pelo próprio marido - Foto: Reprodução/Facebook
Andrea foi assassinada pelo próprio marido - Foto: Reprodução/Facebook
  • Diego Fernandes Almeida foi preso em flagrante pelo assassinato de Andrea Ramos Costa

  • O rapaz chegou a procurar a polícia para relatar um suposto desaparecimento da vítima

  • Os agentes, porém, desconfiaram do nervosismo exibido pelo criminoso

Um homem foi preso na cidade de Colniza, em Mato Grosso, acusado de matar a própria esposa essa semana. Diego Fernandes de Almeida, de 29 anos, chegou a procurar a polícia para relatar o sumiço da mulher.

De acordo com informações do G1, o caso aconteceu na última segunda-feira, quando Andrea Ramos Costa, de 31 anos, foi assassinada. Seu corpo foi encontrado em frente a uma serraria na MT-206.

Leia também:

Momentos após o crime, Diego procurou a Polícia Militar fingindo estar aflito pelo suposto desaparecimento da esposa. Os agentes, porém, suspeitaram do nervosismo do rapaz e passaram a tratá-lo como suspeito.

A investigação encontrou o celular da vítima no guarda-roupas da casa do casal. No local, ainda foram localizadas roupas com manchas de sangue. Os agentes identificaram sangue também na camionete de Andrea.

Diego foi preso em flagrante pela polícia - Foto: Reprodução/Facebook
Diego foi preso em flagrante pela polícia - Foto: Reprodução/Facebook

As imagens da câmera de segurança mostraram Diego saindo de casa, na última segunda, e colocando um colchão no veículo da esposa. Ele também carregou areia, no intuito de esconder as manchas de sangue do veículo e da residência.

O colchão foi encontrado a 3 km da casa do casal. Horas depois, o corpo de Andrea foi localizado, com ferimentos e um corte na cabeça.

Suspeito quase foi linchado

O crime gerou comoção popular na cidade, e Diego precisou ser escoltado pela polícia para não ser linchado. O suspeito acabou sendo golpeado na cabeça pela irmã da vítima. Ele será autuado por feminicídio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos