Homem é preso por estupro e divulgação de imagens íntimas de mulheres

Outras mulheres concordaram em gravar a relação sexual, mas proibiram a divulgação. Foto: Pixabay

Um homem que cometeu estupro e que divulgou na internet imagens de mulheres com quem teve relações sexuais sem autorização delas foi preso pela Polícia Civil de Minas Gerais na terça-feira (3). A prisão aconteceu durante a operação Cassandra.

De acordo com as investigações, David Junio Narvaez Meireles, de 30 anos, estuprou uma mulher enquanto ela estava inconsciente e em estado de vulnerabilidade. Segundo a vítima, no dia do crime, ela tinha bebido bastante e estava desmaiada. 

Porém, enquanto a mulher estava vulnerável, Meireles cometeu o crime e ainda fez uma filmagem do ato. Depois, ele divulgou as imagens na internet. A mulher só soube da existência do vídeo na Delegacia Especializada em Investigação aos Crimes Cibernéticos, que investigava o homem.

Leia também:

Outras vítimas chegaram a concordar com a filmagem do ato sexual. Porém, todas elas toparam com a condição de os vídeos serem apagados depois. No entanto, Meireles fingia que apagava as filmagens e depois postava tudo na internet.

Além disso, o suspeito publicava os vídeos juntamente com os nomes, redes sociais e números de telefones das vítimas em sites com conteúdo pornográfico. Ao menos quatro mulheres foram vítimas do homem.

As investigações sobre os atos criminosos do homem começaram há cerca de um mês quando uma das vítimas procurou a delegacia para denunciar o caso. Além do mandado de prisão temporária, as autoridades também apreenderam um celular, um notebook, dois HDs externos e mídias que pertenciam ao suspeito.

Agora, Meireles irá responder pelo crime de estupro de vulnerável e pela divulgação de conteúdo íntimo sem o consentimento da vítima. As autoridades esperam que, agora, outras mulheres vítimas do homem possam ser identificadas.