Homem é preso por matar e decepar pênis de rapaz que tentou fazer sexo com ele

·1 minuto de leitura
Homem foi morto a facadas pelo criminoso - Foto: Getty Images
Homem foi morto a facadas pelo criminoso - Foto: Getty Images
  • Homem foi morto a facadas por um colega no litoral de São Paulo

  • A dupla usava cocaína quando o criminoso atacou a vítima após desentendimento

  • O suspeito ficou irritado com uma proposta do rapaz, que queria que ambos tivessem relações sexuais

Um homem de 48 anos foi preso em São Vicente, no litoral de São Paulo, após matar e decepar o pênis de um rapaz. As informações são do G1.

O crime aconteceu no último dia 28 e, desde então, o criminoso era considerado foragido. Agentes da Delegacia de Informações Gerais de Itanhaém o encontraram em uma casa na Avenida Marquês de São Vicente. A confirmação da prisão aconteceu nesta quinta-feira (9).

Leia também

A vítima, de 56 anos, foi encontrada já sem vida na praia do bairro Gaivota, em Itanhaém, com diversos sinais de violência. O corpo tinha uma marca de facada no tórax e estava sem o órgão genital.

A investigação da polícia concluiu que o crime aconteceu no quarto de uma pousada, onde o suspeito se hospedava naquele dia. Os agentes encontraram manchas de sangue pelo cômodo e o órgão genital da vítima em uma panela.

Quarto onde aconteceu o crime - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Quarto onde aconteceu o crime - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Criminoso recusou sexo com a vítima

Em depoimento, o criminoso contou que fazia uso de cocaína com a vítima no quarto quando aconteceu um desentendimento, motivado pela tentativa do rapaz de fazer sexo com ele.

O suspeito, então, teria golpeado e matado o colega. Após uma tentativa frustrada de limpar a cena do assassinato, arrastou o corpo até a praia e fugiu na sequência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos