Homem escala a Torre Eiffel, que é fechada ao público

Membros da polícia e bombeiros foram enviados ao local, disse uma fonte policial. "A Torre Eiffel está atualmente fechada até novo aviso", poderia ser lida em francês e inglês na conta oficial do monumento no Twitter, na qual os turistas são recomendados a adiar a visita. A polícia está em contato com o indivíduo, mas, por enquanto, as razões pelas quais a fachada do monumento foi escalonada são desconhecidas, disse a mesma fonte. Não é a primeira vez que uma pessoa tenta subir neste emblemático monumento de 324 metros de altura. Em outubro de 2017, foi completamente evacuado devido à presença de um jovem que ameaçou cometer suicídio. A França, que atrai turistas de todo o mundo por seus monumentos, cultura e gastronomia, recebeu 89,4 milhões de turistas estrangeiros no ano passado, mantendo assim sua posição como o principal destino do mundo. E a Torre Eiffel, que este ano celebra 130 anos desde a sua construção, é o monumento mais visitado com acesso pago no mundo, com sete milhões de ingressos por ano.

Um homem que escalou a Torre Eiffel por razões desconhecidas, provocando a evacuação do monumento, permaneceu na estrutura durante seis horas antes da intervenção da polícia e os bombeiros que conseguiram controlá-lo.

"O visitante que havia escalado a Torre Eiffel na primeira hora da tarde foi auxiliado pelas equipes de intervenção", informou a empresa que administra o monumento pouco antes das 22h, horário local.

A Torre Eiffel vai abrir as portas novamente na terça-feira às 09:30 horas, disse a mesma fonte.

"Às 21h30, os membros da brigada de incêndio de Paris conseguiram controlar o indivíduo", afirmou a empresa em comunicado.

Todo vestido de preto, o homem se manteve de pé apoiado em um dos pilares, logo abaixo do terceiro e último andar do monumento.

"O homem foi segurado", afirmou a fonte policial sem dar mais detalhes.

Em imagens gravadas pela AFP se pode ver o indivíduo deslocando-se lentamente em direção aos bombeiros, segurando a estrutura metálica antes de ser recebido pelas equipes de resgate posicionadas ao seu redor.

Os bombeiros conseguiram alcançar o homem descendo de rapel do terceiro andar da torre de 324 metros e negociaram com ele, apoiados pela polícia, segundo uma fonte policial que informou que até o momento não se sabiam as motivações desse ato.

"Felizmente esse tipo de intrusão é pouco habitual", afirmou a empresa que administra a Torre Eiffel e celebrou "o profissionalismo de seus colaboradores e de todos os intervenientes das forças de segurança".

A empresa que administra o monumento tuitou às 15H30 que a "Dama de Ferro" não estava acessível aos visitantes.

"Detectamos uma pessoa subindo. Este é o procedimento usual. Devemos impedi-la de continuar e, neste caso, a Torre é evacuada", acrescentou uma fonte da empresa, que não sabia dizer quantos turistas foram evacuados.

- Turistas decepcionados -

Aos pés da Torre Eiffel, centenas de turistas observavam a cena chocados.

"Estamos muito decepcionadas... Viemos passar uma semana aqui e isso muda nossa programação", queixou Sylvie Forcier, turista canadense em visita a Paris.

"Não me importa o que aconteça, só quero que abram. Tenho uma reserva para jantar lá", disse irritada Maria, turista americana.

Não é a primeira vez que uma pessoa tenta subir neste emblemático monumento de mais de 18 mil peças de ferro, construído para a Exposição Universal de 1889.

Em outubro de 2017, foi completamente evacuada devido à presença de um jovem que ameaçou cometer suicídio.

A França, que atrai turistas de todo o mundo por seus monumentos, cultura e gastronomia, recebeu 89,4 milhões de turistas estrangeiros no ano passado, mantendo assim sua posição como o principal destino do mundo.

E a Torre Eiffel, que este ano celebra 130 anos desde a sua construção, é o monumento mais visitado com acesso pago no mundo, com sete milhões de ingressos por ano.