Homem esfaqueia quatro e mata a filha horas após ex-mulher pedir medida protetiva contra ele

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Géssica foi atingida por três facadas do próprio pai - Foto: Reprodução/Facebook
Géssica foi atingida por três facadas do próprio pai - Foto: Reprodução/Facebook
  • Homem matou a própria filha com três facadas em Santa Catarina

  • No ataque, ele deixou feridos a ex-mulher e outras três pessoas da família

  • Segundo a polícia, a ex-esposa havia pedido medida protetiva contra o rapaz horas antes do crime

Um homem de 42 anos matou a própria filha e esfaqueou outras quatro pessoas em Rodeio, Santa Catarina. O caso aconteceu na última segunda-feira e foi noticiado pelo G1.

De acordo com informações da Polícia Militar, o homem, que não teve a identidade revelada, matou Géssica Dias Tizon com três facadas. Ela morreu no local do crime após supostamente tentar defender a mãe dos ataques do pai.

Leia também

A ex-mulher do rapaz e mãe de Géssica, de 39 anos, também foi atingida, assim como seus pais, de 56 e 61, e o irmão, de 34. Todos ficaram feridos e foram encaminhados ao hospital. Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários da cidade, três em estado grave, mas não foram revelados os nomes.

O delegado responsável pelo caso, Ronnie Reis Esteves, relatou que a mãe de Géssica havia ido à polícia horas antes do crime para pedir uma medida protetiva contra o ex-marido. Não houve tempo, porém, de o documento ser entregue ao homem.

A PM chegou a acompanhar a mãe de Géssica até sua residência, de onde ela partiu com os dois filhos mais novos para a casa dos pais. Foi lá que o homem fez o ataque. Ele teria realizado disparos com um rifle calibre 22, mas os ferimentos foram todos causados pelas facadas.

Géssica teria sido morta ao tentar defender a mãe - Foto: Reprodução/Facebook
Géssica teria sido morta ao tentar defender a mãe - Foto: Reprodução/Facebook

Os dois irmãos mais novos de Géssica estavam na casa dos avós junto com a família, mas não ficaram feridos.

Pai de Géssica tentou fugir

O homem responsável pelo crime fugiu após o ataque, mas foi preso após ser localizado pela polícia em um matagal no fundo de sua residência. Ele tinha diversos ferimentos nas mãos, pulsos e pés, além de uma perfuração no abdômen, e também foi levado ao hospital.