“Homem-Gato”? Acusado de homicídio mia mais de 50 vezes em tribunal e é expulso de julgamento; veja

·1 min de leitura
  • Homem precisou ser retirado do tribunal após imitar um gato sem parar

  • Ele é acusado de assassinar a mãe e a tia em 2019

  • Defesa pode alegar um suposto transtorno mental após o episódio

Um homem acusado de homicídio duplo foi expulso do próprio julgamento na última terça-feira, na Argentina, após ter uma “crise de miado”. Nicolás Gil Pereg, de 40 anos, imitou um gato mais de 50 vezes antes de ser retirado do tribunal.

Um vídeo ganhou as redes sociais e mostra Pereg miando ininterruptamente. O episódio teve início depois que a juíza perguntou ao réu seu nome e não parou mesmo após os alertas para que ele se comportasse.

Como Pereg miava ininterruptamente, a polícia foi acionada e retirou o rapaz do local. A imprensa argentina especula que o episódio será usado pela defesa do réu para apoiar uma possível alegação de transtornos mentais.

Pereg é acusado de matar a mãe e a tia - Foto: Reprodução
Pereg é acusado de matar a mãe e a tia - Foto: Reprodução

Acusado de matar mãe e tia

Nascido em Israel, Pereg mudou-se para a Argentina em 2009 para abrir um restaurante na cidade de Mendoza. Na época, ele dizia ser norueguês e que chamava Floda Reltih, anagrama de Adolf Hitler.

Ele é acusado de matar a própria mãe e tia em 2019, quando elas deixaram Israel para visitá-lo. Os corpos das mulheres foram encontrados mutilados e cobertos por terra com pedras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos