Homem invade casa de ex-namorada e a mantém em cárcere privado por cinco dias

Homem mantém ex-namorada presa e a ameaçada com facão e foice. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Homem mantém ex-namorada presa e a ameaçada com facão e foice. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
  • Mulher vive em Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul

  • Homem foi preso e sua ex-namorada resgatada nesta segunda-feira

  • Denúncia foi feita pela mãe da vítima

Uma mulher foi mantida em cárcere privado durante cinco dias pelo ex-namorado, em um imóvel na cidade de Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. A Polícia Civil informou que a mulher, de 49 anos, foi resgatada e o suspeito, de 37, preso em flagrante nesta segunda-feira (4).

Em depoimento à polícia, segundo o delegado Vinícius Lourenço de Assunção, a vítima relatou que o ex-companheiro invadiu sua casa na última quinta-feira (30), quando ela estava fora. Ele teria entrado por uma abertura que fez no assoalho.

Quando ela chegou ao local, foi rendida e ameaçada de morte, informou o delegado ao portal G1. Ela foi resgatada pela Brigada Militar (BM), que recebeu uma denúncia de violência contra a mulher da mãe da vítima, que teria sido avisada pela filha após um descuido do suspeito.

"O flagrado é pessoa perigosa e ostenta vasto cardápio de antecedentes policiais, que vão desde o crime de roubo, passando pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico e homicídio, todos cometidos na Região Metropolitana", afirmou Assunção.

De acordo com o BM, o suspeito tinha com ele um facão e uma foice no momento da abordagem, que foram apreendidos. Ele foi encaminhado para a delegacia e, depois, para um presídio. Ele deverá responder por cárcere privado e dano qualificado, pelo buraco que fez para entrar na casa.

Ele teve a prisão convertida em flagrante para preventiva, a pedido do delegado Assunção, para a proteção da vítima.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos