Homem joga carro em adolescentes e mata jovem de 16 anos após briga por ciúmes: “Vou matar todo mundo”

·2 min de leitura
Suspeito invadiu a contramão e atropelou os adolescentes - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Suspeito invadiu a contramão e atropelou os adolescentes - Foto: Divulgação/Polícia Civil
  • Homem de 25 anos atropelou dois adolescentes de 16, matando um e ferindo o outro

  • Ele fugiu do local sem prestar socorro e apresentou-se à polícia no dia seguinte

  • O suspeito havia iniciado uma briga por ciúmes momentos antes

Um homem de 25 anos matou atropelado um adolescente de 16 anos em Chapecó, Santa Catarina, na madrugada do último sábado (20). O suspeito teria jogado o carro em um grupo de amigos após uma briga em uma festa na região.

De acordo com informações do portal ND Mais, a vítima foi identificada como Francisco Dalla Costa. Ele e outros seis jovens caminhavam em direção à festa na lateral da rua, quando o suspeito invadiu o local na contramão e jogou o carro contra o grupo.

“Ele entrou na contramão repentinamente e atropelou os jovens. Alguns conseguiram fugir, mas os dois de 16 anos foram atingidos”, explicou o delegado Thiago de Oliveira, responsável pelo caso.

Amigo de Francisco, o outro adolescente de 16 anos atingido pelo veículo foi encaminhado ao Hospital Regional do Oeste, passou o dia internado, mas já recebeu alta.

Thiago explicou que o motorista deixava a festa em um clube por volta das 3 horas quando causou o acidente. Momentos antes, ele teria iniciado uma briga por ciúmes no evento.

Testemunhas relataram a policiais que o rapaz estava sob efeito de bebida alcoólica e drogas. O grupo atingido pelo motorista não tinha nenhuma relação com a briga.

“Ele não gostou que alguém olhou para a sua namorada na festa. Ele agrediu essa pessoa e danificou o carro da mãe da pessoa com chutes. Ao sair de lá, teria dito frases como ‘vou matar todo mundo’ e ‘vou passar por cima’”, contou Thiago.

Motorista fugiu após atropelamento

O motorista fugiu do local sem prestar socorro às vítimas. Ele apresentou-se à polícia no domingo e, em depoimento, afirmou que “as pessoas entraram no meio da pista, não viu e fugiu após ter ficado com medo”.

O delegado pediu a prisão preventiva do rapaz, que possui antecedentes criminais por resistência e desacato. A polícia trata o caso como homicídio doloso e tentativa de homicídio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos