Homem mantém mulher que viajou para conhecê-lo em cárcere privado por oito meses

Imagem meramente ilustrativa de uma mulher de frente para uma janela e cortina fechadas (Foto: Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa de uma mulher de frente para uma janela e cortina fechadas (Foto: Getty Creative)

Uma mulher de 48 anos que viajou para visitar um homem que conheceu pela internet passou oito meses em cárcere privado. Ela se deslocou até o município de Água Branca, no Piauí, onde pretendia encontrar o agressor e acabou ficando presa.

A Polícia Militar do estado confirmou ao portal UOL que prendeu o suspeito na última quinta-feira (29), dia em que a vítima conseguiu fugir da casa do homem de 50 anos, pulando um muro. Ainda de acordo com a PM, a mulher procurou um quartel próximo à casa e contou que o suspeito a agrediu e a perseguia após ela ter fugido.

Após os militares realizarem diligências próximo ao local da fuga, o suspeito foi encontrado e encaminhado à delegacia. Os policiais constataram as marcas de agressão no corpo da vítima e o homem foi preso em flagrante por violência doméstica, sequestro e cárcere privado.

A mulher é natural de Campos Sales, no Estado do Ceará, município a 350 km de distância de Água Branca, e contou em depoimento à Polícia Civil que viajou até o local para ver o suspeito pessoalmente após conhecê-lo pela internet. Durante esse tempo, ela foi mantida na casa do agressor, sendo vítima de abusos físicos e sexuais. A mulher disse ainda que chegou a engravidar do suspeito.

A vítima conseguiu voltar para casa na sexta (30). Já o suspeito detido em flagrante passou por audiência de custódia e recebeu liberdade provisória. Ele está proibido de manter contato com a vítima, e de sair do Piauí, além de que será necessário comparecer ao juizado periodicamente.