Homem mata companheira com tiro na cabeça no dia dos namorados

O crime aconteceu na casa da vítima. Foto: Divulgação/Polícia Civil do Pará
O crime aconteceu na casa da vítima. Foto: Divulgação/Polícia Civil do Pará

Um homem matou a namorada com um tiro na cabeça no dia dos namorados, que aconteceu no último dia 12. O crime aconteceu na casa dela, em Barcarena, no Pará. Wellington José Teixeira da Silva foi preso em flagrante e disse que o tiro foi “sem querer”.

No dia do crime, Silva estava com a vítima no quarto dela. Eles assistiam televisão e tudo parecia correr bem. Então, ele assassinou a namorada. Segundo a Polícia Civil, ele apresentou várias versões diferentes para o que aconteceu no momento em que ele atirou contra a vítima.

Na primeira delas, ele afirmou que tinha saído de casa para comprar uma pizza e que, quando voltou, ela já estava morta. Na versão, ele disse que a namorada tinha sido vítima de um assalto e que o criminosos teria atirado nela para poder cometer o roubo.

Leia também:

Mas, durante as investigações, testemunhas não confirmaram que teria acontecido um assalto no local. Além disso, nada tinha sido levado da casa da vítima. Portanto, a hipótese de um roubo seguido de morte foi descartada pelas autoridades que investigavam o caso.

Além de ter encontrado o corpo da vítima deitado na cama, a polícia também tinha informações importantes que foram encontradas no celular da namorada de Silva. No telefone, foram encontradas fotos e vídeos em que o suspeito aparecia apontando uma arma em direção ao rosto da mulher.

De acordo com informações da Polícia Civil, a arma usada para cometer o assassinato foi encontrada logo após a prisão do suspeito e foi feito um exame residuográfico no homem. O laudo mostrou presença de pólvora nas mãos de Silva, o que foi fundamental para a investigação do caso.

Após ser confrontado com as provas do caso, Silva acabou confessando o crime dizendo que tudo tinha sido um acidente. Em posse de todas as evidências, a Justiça manteve a prisão em flagrante do homem e decretou sua prisão preventiva.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos