Homem mata ex-namorado da filha que a vendeu para tráfico sexual

·2 min de leitura
Eisenman e a filha - Foto: Reprodução/Facebook
Eisenman e a filha - Foto: Reprodução/Facebook
  • Homem descobriu que a filha havia sido vendida ao tráfico sexual pelo ex-namorado

  • Ele próprio enfrentou os bandidos e recuperou a adolescente

  • Um mês depois, confrontou o ex-namorado da garota e o matou a facadas

Um homem admitiu ter assassinado o ex-namorado da própria filha nos Estados Unidos. John Eisenman, de 60 anos, explicou que cometeu o crime após o rapaz ter vendido a adolescente para uma quadrilha de tráfico sexual.

De acordo com o jornal Spokesman-Review, Eisenman foi preso na última sexta-feira (29), acusado pela morte de Andrew Sorensen, de 19 anos. Em audiência na última segunda-feira (1º), ele confessou o crime.

Morador da cidade de Spokane, em Washington, o homem descobriu que a filha havia sido levada para bandidos que exploram mulheres na região de Seattle em outubro do ano passado. Para piorar, foi informado de que Sorensen foi o responsável por vendê-la.

Einsenman, então, agiu por conta própria, encarou a quadrilha e conseguiu recuperar a garota, levando-a de volta a Spokane a salvo.

Um mês depois, homem decidiu confrontar Sorensen pelo ocorrido. Ele mesmo explicou que amarrou o ex-namorado da filha, desferiu um golpe com bloco de concreto em sua cabeça e o esfaqueou repetidas vezes.

Corpo encontrado

Einsenman colocou o corpo do rapaz no porta-malas do carro da noiva e o abandonou em uma região remota. O veículo, porém, foi roubado e deixado em uma área residencial.

Homem confessou o crime - Foto: Reprodução/Facebook
Homem confessou o crime - Foto: Reprodução/Facebook

Moradores da região notaram um forte odor vindo do carro e alertaram a polícia no mês passado. Ao abrir o porta-malas, um agente encontrou o corpo em estado avançado de decomposição.

Um vizinho de Einsenman entrou em contato com a polícia e avisou que o homem havia confessado ter assassinado alguém e abandonado o corpo em um porta-malas.

O suspeito foi detido e levado à cadeia, antes de confessar o crime. Ele segue preso, e sua fiança está avaliada em um milhão de dólares (cerca de R$ 5,6 milhões).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos