Homem mata família e se suicida por conta de passe de vacina falso, diz promotor alemão

·1 min de leitura
Perito forense coleta evidências na parte de fora da casa de uma família após polícia encontrar dois adultos e três crianças mortos em Berlim, na Alemanha

Por Emma Thomasson

BERLIM (Reuters) - Um homem que matou sua esposa e três filhos pequenos antes de tirar a própria vida havia falsificado um certificado de vacinação e temeu que seus filhos fossem tirados dele quando a fraude fosse descoberta, disse um promotor alemão nesta terça-feira.

A polícia encontrou dois adultos, ambos com 40 anos, e três crianças de quatro, oito e dez anos mortos baleados em uma casa em Koenigs Wusterhausen, ao sul de Berlim, no sábado.

Em nota de despedida encontrada pela polícia, o homem disse que falsificou um certificado de vacinação para sua esposa. Seu empregador descobriu, levando o casal a temer ser preso e perder a guarda de seus filhos, disse o promotor Gernot Bantleon à Reuters.

A polícia foi chamada à residência depois de ser alertada por testemunhas que viram os corpos sem vida na casa, disseram promotores e a polícia no sábado.

O caso trágico ocorre no momento em que a Alemanha vem aumentando as restrições para tentar conter uma quarta onda da pandemia de coronavírus. Desde o mês passado, empregados têm sido obrigados a apresentar comprovante de vacinação, recuperação ou teste negativo para a Covid-19.

Autoridades alemãs concordaram na semana passada em impedir o acesso de pessoas não vacinadas a todos os comércios, exceto os mais essenciais, como supermercados, farmácias e padarias, e também planejam tornar a vacinação obrigatória para alguns trabalhos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos