Homem mata irmã grávida com tiro na cabeça em MS

Homem mata irmão no interior de MS - Foto: Getty Images
Homem mata irmão no interior de MS - Foto: Getty Images
  • Homem mata a própria irmã, grávida, com um tiro na cabeça no interior de Mato Grosso do Sul

  • O rapaz disparou contra ela após uma discussão quando deixavam um estabelecimento

  • Inicialmente, família acreditava que ela havia sido baleada ao tentar proteger o irmão

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul prendeu na tarde da última quarta-feira (25) um homem responsável pelo assassinato da própria irmã, que estava grávida.

De acordo com informações do G1, Angel Luama de Oliveira, de 28 anos, foi morta com um tiro na cabeça na madrugada da última segunda-feira (23) em Caarapó, interior do estado.

Inicialmente, familiares afirmaram à polícia que Angel havia morrido após ser baleada por bandidos que queriam, na verdade, assassinar seu irmão. A garota teria entrado na mira do suposto criminoso para proteger o parente.

A investigação policial, porém, concluiu que foi justamente o irmão de Angel o responsável pelo assassinato.

Os dois estavam juntos em um estabelecimento da cidade na noite de domingo (22) e ingeriam bebidas alcoólicas. Já na madrugada, porém, tiveram uma discussão logo após deixarem o local.

O entrevero teria enfurecido o irmão, que sacou um revólver e disparou contra a cabeça de Angel. A mulher morreu momentos depois, quando era levada ao hospital, e o rapaz escapou antes que o socorro chegasse. O bebê também morreu

Irmão é preso

Passado o período para prisão em flagrante, o irmão procurou a polícia e afirmou que a vítima havia sido baleada por outra pessoa. Posteriormente, porém, admitiu ter apontado o revólver para a cabeça dela e apertado o gatilho, alegando que acreditava que a arma estivesse sem munição.

O revólver utilizado foi encontrado, e o rapaz teve a prisão preventiva decretada e cumprida na quarta-feira.

“Agora, com a prisão do suspeito, nós temos 10 dias para concluir a investigação e encaminhar para a justiça. Mas, baseado em elementos de prova que foram colhidos até agora, nós temos indícios suficientes de autoria e prova da materialidade para solicitar a prisão preventiva dele”, disse o delegado Silvio Ramos Pereira ao G1.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos