Homem morre após se envolver em briga por celular na Feira do Guará, no DF

·1 min de leitura

RIO - Um homem de 40 anos morreu após ser atingido por soco e chutes durante uma briga no estacionamento da Feira do Guará, no Distrito Federal. O crime aconteceu na manhã de sábado. Ricardo Menezes Silva e Bruno Sales de Melo e Silva, de 30 anos, se desentenderam no estabelecimento comercial, onde estariam consumindo bebida juntos.

Equipes de socorro foram acionadas e já encontram Ricardo inconsciente e em parada cardiorrespiratória. Testemunhas disseram que após a agressão ele teria caído e ficado desacordado. Depois de 40 minutos tentando restabelecer os sinais vitais, o homem não resistiu e morreu no local, segundo informou o médico do Suporte Avançado do SAMU.

A área foi isolada pela polícia militar até que a perícia chegasse ao local. Bruno foi preso em flagrante e vai responder pelo crime de homicídio. Ele alegou aos policiais que foi o autor, mas que agiu em legítima defesa. O delegado Paulo Márcio, da 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul informou ao DFTV 2ª edição, que a briga teria iniciado por causa de um celular. O caso registrado na 1ª DP e a 4ª DP investiga.

Nas redes sociais, parentes prestaram homenagens ao Ricardo, que era chef de cozinha.

“LUTO ! O que dizer ou fazer quando a morte chega dentro da sua família? A família se reúne, recebemos várias mensagens dos nossos amigos que confortam os nossos corações!!!! Eu sei de uma coisa esse meu irmão, que as vezes me chamava PAI , quanta falta você vai fazer, quantos projetos foram encerrados, quantas palavras não serão mais ditas, gestos de carinho foram encerrados nesta manhã !!!!! Estava vivendo talvez o melhor momento da sua vida!! Meu irmão agora está do lado do Pai !!!! Saudade que nunca vai acabar !!!” , escreveu Helder Meneses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos