Homem morre atingido por cilindro de oxigênio durante ressonância magnética

·1 min de leitura

Da série "mortes inusitadas": no último dia 14, um paciente de 60 anos foi atingido por um cilindro de oxigênio durante uma ressonância magnética, na cidade de Gimhae, na Coreia do Sul. A máquina simplesmente sugou o cilindro direto para seu interior, e levou o homem a convulsões. O sul-coreano não resistiu.

As autoridades sul-coreanas disseram ao portal de notícias This Week In Asia que o cilindro de oxigênio pesava nada menos que 60 kg. O paciente foi transferido para um hospital, em estado crítico. “Estamos investigando por que o tanque de oxigênio foi trazido para a sala. Averiguamos minuciosamente o incidente para determinar se erros humanos estiveram envolvidos", afirma a polícia local, acrescentando ainda que o sistema de suprimento de oxigênio pode estar com defeito.

(Imagem: Nikita_Karchevskyi/Envato)
(Imagem: Nikita_Karchevskyi/Envato)

As máquinas de ressonância magnética funcionam criando campos magnéticos poderosos (bem como ondas de rádio). À medida que os prótons são submetidos ao campo magnético (cerca de mil vezes mais forte do que aquele produzido por um ímã de geladeira), seus eixos se alinham.

Embora isso seja eficaz para ver o interior do corpo, especialmente cartilagem, tendões e músculos, é perigoso se a pessoa estiver carregando algo magnético. É por isso que os hospitais solicitam evitar que o paciente traga objetos metálicos para a sala. Por isso a polícia está tão interessada em saber como o tanque de oxigênio foi autorizado a entrar na sala em questão, uma vez que o próprio Ministério de Segurança de Alimentos e Medicamentos da Coreia do Sul determina que qualquer pessoa que entre em uma sala de exame de ressonância magnética deve deixar todos os objetos de metal do lado de fora.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos