Homem morre em SP após explosão ao tentar acender a churrasqueira

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Maurício teve 80% do corpo queimado - Foto: Reprodução/Facebook
Maurício teve 80% do corpo queimado - Foto: Reprodução/Facebook
  • Maurício Colombini foi vítima de uma explosão no momento em que tentava acender a churrasqueira

  • O empresário sofreu queimaduras de segundo e terceiro graus em 80% do corpo

  • Ele chegou a passar por três hospitais e foi submetido a cirurgia de emergência, mas não resistiu

Um homem de 29 anos morreu na madrugada da última quinta-feira após não resistir aos ferimentos causados pela explosão de uma churrasqueira em Eldorado, interior de São Paulo. As informações foram divulgadas pelo G1.

Leia também

O empresário Maurício Colombini teve cerca de 80% do corpo queimado ao tentar acender a churrasqueira. Ele chegou a ficar cinco dias internado, mas morreu no Hospital Geral Vila Penteado, na capital paulista.

De acordo com um amigo da vítima, Weliton Bacil, de 40 anos, Colombini festejava em uma fazenda com outros dois colegas no último sábado, quando aconteceu o acidente. No momento em que o empresário atirou álcool no carvão, deu-se a explosão.

Acidente aconteceu quando empresário tentou acender uma churrasqueira - Foto: Reprodução/Facebook
Acidente aconteceu quando empresário tentou acender uma churrasqueira - Foto: Reprodução/Facebook

"Eu sempre mandava ele ter cuidado. Ele levou álcool e foi acender, quando virou, tudo explodiu", contou Weliton, que não estava no churrasco.

Vítima passou por três hospitais

Colombini foi resgatado pelos amigos e levado ao Pronto Atendimento Municipal, onde recebeu os primeiros atendimentos, antes de ser transferido ao Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua, em Pariquera-Açu. Lá, foi submetido a uma cirurgia de emergência e, depois, encaminhado à capital.

Apesar dos esforços das equipes médicas, o empresário não resistiu às queimaduras de segundo e terceiro graus. A Polícia Civil explicou que o caso foi registrado no 13º Distrito Policial de São Paulo como morte suspeita ou acidental.