Homem morre esfaqueado em bar em SC, e polícia suspeita de desavença política

Homem morreu após ser esfaqueado em bar - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Homem morreu após ser esfaqueado em bar - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Homem morreu após ser esfaqueado dentro de um bar em Rio do Sul-SC no fim de semana

  • Rapaz chegou a ser resgatado, mas não resistiu e morreu no hospital no domingo (25)

  • Vítima estava com uma camisa de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL)

Um homem morreu após ser esfaqueado dentro de um bar na cidade de Rio do Sul, em Santa Catarina, no último sábado (24). A vítima foi identificada como Hildor Henker, de 34 anos.

De acordo com informações da Polícia Militar, divulgadas pelo g1, o crime aconteceu por volta das 16h30. Hildor e o criminoso, de 58 anos, estavam bebendo juntos, mas se desentenderam e começaram a discutir.

Segundo testemunhas, durante o bate-boca, o suspeito teria dado um tapa na cara da vítima, que o segurou pelo pescoço e o arrastou para fora do bar.

Quando ambos voltaram para dentro do estabelecimento, Hildor já estava ensanguentado. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Hospital Regional de Rio do Sul, mas não resistiu e morreu no domingo (25).

O criminoso embarcou em um veículo logo depois de desferir a facada e fugiu. Até a manhã desta segunda-feira (26), a polícia ainda não havia o localizado.

Suspeita de desavença política

A polícia tenta entender o que motivou a facada. Foi descartada a possibilidade de os envolvidos serem parentes. Uma das suspeitas é de que eles tenham se desentendido por uma desavença política.

De acordo com informações passadas à NSC TV pelo delegado Juliano Tumitan, responsável pelo caso, Hildor estava vestido com uma camisa de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL), enquanto o suspeito seria um conhecido simpatizante do PT.

"A gente vai determinar [a motivação] por duas testemunhas que vão ser ouvidas agora no final da manhã e início da tarde", relatou Juliano.