Coronavírus: Homem de 60 anos morre nos EUA após se automedicar com cloroquina

Foto: Getty Images

Um americano de cerca de 60 anos morreu no Arizona, Estados Unidos, após tomar o remédio cloroquina sem orientação médica. O medicamento, indicado para o tratamento de malária, lúpus e atrite, vem sendo estudado como forma de prevenção ao coronavírus.

A mulher do paciente também se automedicou com a cloroquina e foi internada no Hospital Banner Health, de acordo com a CNN.

Leia também

O uso da cloroquina como uma provável forma de tratar pacientes começou a ser pesquisada por conta da pandemia, mas ainda nada foi comprovado. 

À CNN, o diretor médico do Centro Banner Poison e Drug Information, Daniel Brooks, reforçou os riscos da automedicação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

"Dada a incerteza em torno da covid-19, entendemos que as pessoas estão tentando encontrar novas maneiras de prevenir ou tratar esse vírus", afirmou.

Trump e Bolsonaro divulgaram

O presidente americano, Donald Trump, na última quinta-feira (19), se mostrou otimista sobre o uso de cloroquina.

"Poderemos disponibilizar esse medicamento quase imediatamente", disse Trump a jornalistas em uma coletiva de imprensa na Casa Branca, fazendo referência aos resultados preliminares "muito, muito animadores". 

Dois dias depois, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que ampliaria a produção da cloroquina ainda que não haja comprovação da eficácia do medicamento.

"Agora pouco, os profissionais do hospital Albert Einstein me informaram que iniciaram o protocolo de pesquisa para avaliar a eficácia da cloroquina nos pacientes com Covid-19. Também agora pouco, me reuni com o senhor ministro da Defesa, onde decidimos que o Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército deve imediatamente ampliar a sua produção desse medicamento", disse Bolsonaro no vídeo divulgado em suas redes sociais.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.