Homem preso por ameaças a ministros do STF diz que está isolado em cela por segurança

Ivan Rejane Fonte Boa Pinto, preso na sexta-feira após fazer ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e políticos de esquerda, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que está isolado numa cela do presídio Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, por questões de segurança.

"Estou sozinho em uma cela na enfermaria do presídio, pois o Diretor da penitenciária achou mais prudente, já que tenho um canal na internet por meio do qual me pronuncio contra o uso das drogas, inclusive com uso de violência pelas forças policiais, o que causa animosidade com os demais presos, inclusive em razão da repercussão da minha prisão. Estou sendo muitíssimo bem tratado no presídio Nelson Hungria, absolutamente bem tratado", disse Ivan Rejane, segundo o termo da audiência de custódia por videoconferência da qual participou neste sábado, elaborado pelo gabinete do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Ivan Rejane, que foi candidato a vereador em Belo Horizonte em 2020, foi preso na sexta pela Polícia Federal após decisão de Moraes. A audiência de custódia neste sábado foi conduzida pelo desembargador Airton Vieira, que trabalha como magistrado instrutor do gabinete do ministro.

A advogada Amanda Rodrigues Alves, que defende Ivan, afirmou durante a audiência que ainda neste sábado vai pedir a revogação da prisão.

Segundo a Polícia Federal, ele se recusou a abrir o portão da casa, sendo necessário arrombar o portão. Na audiência de custódia, Ivan deu sua versão dos fatos:

"Foi tudo normal. A única coisa que aconteceu foi que eu tenho dois cachorros grandes, das raças pastor alemão e pitbull, que são mansos, mas os policiais jogaram spray nos cachorros, pois eles assustam em razão do tamanho. Também pedi um tempo para ver o mandado de prisão, mas os agentes da Polícia Federal chegaram a arrombar o portão. Fui muito bem tratado, não tendo nenhuma reclamação a fazer acerca da conduta dos policiais federais que efetuaram a minha prisão."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos