Homem que acreditava ter rinite alérgica descobre câncer em estágio terminal

Um jovem que acreditava estar sofrendo de rinite alérgica recebeu a notícia devastadora de que, na verdade, tem câncer em estado terminal.

Aaron Winstanley, de 28 anos, disse aos médicos que “sentiu que algo estava bloqueando o seu rosto”, e compartilhou com eles o medo de estar sofrendo de câncer.

No entanto, os médicos lhe disseram que tudo não passava de um caso de rinite alérgica, e lhe deram uma receita de antibióticos e anti-histamínicos.

Meses depois, Aaron, que trabalha como técnico de turbinas eólicas e é nascido em Hull, na Inglaterra, começou a perder a visão de um olho e a audição do ouvido direito.

Agora, ele está lutando por sua vida no hospital.

Aaron acabou sendo diagnosticado com rabdomiossarcoma – um tipo de sarcoma de tecidos moles que cresce em músculos ativos do corpo – e ouviu dos especialistas que tem apenas alguns meses de vida pela frente.

Aaron Winstanley descobriu um câncer em estado terminal após pensar que tinha apenas uma rinite alérgica (SWNS)

A namorada de Aaron, Saraya Gallagher, de 24 anos, tem estado ao seu lado ao longo da sua batalha pela sobrevivência, que inclui sessões extremamente duras de quimioterapia e radioterapia.

Ela disse ao Hull Daily Mail: “No geral ele está bem e acredita que pode lutar contra isso. Nós vemos muitas pessoas que desafiam as probabilidades, então por que ele também não pode?”

“Ele sempre me pergunta: ‘Você ainda acredita em mim? Eu posso vencer?’”

“Não podemos ser de outra maneira. Estamos sendo 100% positivos e tentando controlar a situação o máximo possível”.

O casal se conheceu após terem feito o colegial na mesma escola, e começaram a namorar pouco tempo antes de Saraya mudar de cidade para fazer faculdade, mais de cinco anos atrás.

Embora o diagnóstico tenha sido um choque terrível para os dois, que moram em Barton, Saraya elogiou o namorado por manter o bom humor e o otimismo.

Aaron e sua namorada Saraya Gallagher esperam poder fazer uma viagem de férias juntos nos próximos meses (SWNS)

Ela acrescentou: “A forma como ele tem estado é inacreditável”.

“Não importa o quão mal ele esteja, ele ainda está sempre nos fazendo rir, e mantém a mesma personalidade e senso de humor, mesmo quando está no hospital”.

“Ele não consegue ver o quanto ele é forte, mas todos ao seu redor percebem isso. Ele é uma pessoa muito generosa e é muito grato por todos estarem cuidando dele. Ele não sabe o quanto é fantástico”.

Para apoiar Aaron durante sua dura batalha, colegas da empresa Siemens organizaram uma prova de ciclismo “Costa a Costa”, de Southport a Hornsea, onde Aaron trabalha.

O valor arrecadado irá ajudar a pagar o financiamento imobiliário, impostos locais e outros custos do casal enquanto ele está se submetendo ao tratamento, e parte do dinheiro será doada ao Dove House Hospice, local especializado no cuidado de pacientes com doenças terminais.

Mais de 30 ciclistas de todo o país participaram do desafio de 337 quilômetros, e conseguiram arrecadar cerca de 10 mil libras esterlinas.

Dave Carrington, que trabalha com Aaron e participou do desafio de ciclismo, disse: “Eu fico encantado com a forma como ele consegue manter o seu otimismo, porque se fosse eu, isso teria me jogado numa espiral negativa”.

“Mas ele disse que não quer ser mimado ou paparicado. Ele disse que eu devo tratá-lo como sempre o tratei, então continuo fazendo brincadeiras”.

“Ele sempre nos faz rir e é o típico cara íntegro e confiável. Eu posso lhe dizer qualquer coisa, e ele vai adorar a piada”.

Aaron poderá fazer um tratamento de manutenção à base de quimioterapia com duração de seis meses, que requer visitas semanais ao hospital.

Em breve ele terá que decidir entre se submeter ao tratamento, que pode não ter efeito algum, ou aproveitar o resto da sua vida longe do hospital.

Sobre a decisão, Saraya disse: “Nós não sentimos que estamos num momento de realizar os desejos da lista de ‘coisas para fazer antes de morrer’, mas esperamos que quando ele voltar para casa, em algumas semanas, possamos nos divertir um pouco”.

“Queremos muito fazer algo juntos. Talvez viajar de férias para algum lugar do país e fazer algo que ele queira muito”.

Imagem principal: SWNS

Andy Wells
Yahoo News UK