Homem que jogou bomba caseira em evento de Lula se torna réu

Lula participou de evento no Rio de Janeiro no dia 7 de julho (Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
Lula participou de evento no Rio de Janeiro no dia 7 de julho (Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

A Justiça do Rio de Janeiro tornou réu André Stefanio Dimitriu Alves de Britto, acusado de ter jogado uma bomba caseira durante um evento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na capital fluminense. A informação foi revelada pelo colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

O pedido havia sido feito pelo Ministério Público e foi acatado pelo Justiça do RJ nesta sexta-feira (15). A pena para o crime de explosão pode chegar até seis anos de prisão.

A denúncia do MPRJ contra André Stefanio foi oferecida na última terça-feira (12). Os procuradores responsáveis afirmaram estar preocupados com as eleições de outubro e pediram uma resposta dura a atos praticados contra candidatos e militantes.

Segundo o Metrópoles, na decisão do juiz Tiago Fernandes de Barros, o magistrado concordou com os pedidos da polícia e do MP de quebrar o sigilo de dados telemáticos e telefônicos do réu. O objetivo é conseguir informações sobre o crime e apurar se ele teve ajuda ou se há mandantes por trás.

André Stefanio Dimitriu Alves de Britto foi preso em flagrante no dia 7, quando jogou uma bomba caseira do ano do PT no centro do Rio de Janeiro. Ele está preso no presídio de Benfica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos