Homem que 'sofria' com Internet Explorer faz túmulo para navegador na Coreia do Sul

O engenheiro de software sul-coreano Kiyoung Jung, de 38 anos, tornou real um meme que circulou pelas redes sociais nesta semana: fez uma sepultura para o Internet Explorer. As fotos que se tornaram virais mostram a lápide no terraço de um café, na cidade de Gyeongju, a 276 quilômetros da capital Seul. À AFP, Jung falou que o navegador, extinto pela Microsoft nesta quarta-feira, tornou sua vida uma miséria.

Caso Dom e Bruno: PF diz que suspeitos agiram sozinhos sem 'mandante ou organização criminosa'

Guerra na Ucrânia: Três combatentes americanos estariam desaparecidos no país

Tecnologia de ponta: China inaugura seu terceiro porta-aviões, o maior e mais avançado da Armada; veja vídeo

A Coreia do Sul, que tem uma das velocidades médias de internet mais rápidas do mundo, permaneceu estranhamente ligada ao Internet Explorer da Microsoft, que foi aposentado pela empresa no início desta semana após 27 anos.

No Twitter, vários foram os usuários que compartilharam montagens de túmulos para o browser, mas, em homenagem à "morte" do navegador, o engenheiro Kiyoung Jung tornou real essa lápide: marcada com o logotipo do Explorer, ela foi colocada no telhado de um café na cidade sul-coreana de Gyeongju com a inscrição "Ele era uma boa ferramenta para baixar outros navegadores".

Guerra na Ucrânia: Cerca de 15 mil milionários devem deixar a Rússia, diz Reino Unido

As imagens da piada de Jung se espalharam rapidamente pelas redes sociais. "Tem sido muito emocionante fazer os outros rirem", disse o engenheiro, que ficou satisfeito com a resposta dos internautas. Ele ainda explica que, ao lado do irmão (que é o proprietário do café) planeja deixar o monumento no telhado indefinidamente.

Atuando também como desenvolvedor de web, Jung disse à AFP que constantemente "sofreu" no trabalho por causa de problemas de compatibilidade envolvendo o navegador extinto.

— Na Coreia do Sul, quando você está fazendo um trabalho de desenvolvimento web, a expectativa sempre foi que ele deveria ficar bem no Internet Explorer, ao invés do Chrome — disse ele.

Pena de morte em 1931: Adolescente negro é absolvido de acusação de assassinato nos EUA 91 anos após sua execução

Sites que ficam bem em outros navegadores, como Safari ou Chrome, podem parecer muito errados no IE, o que muitas vezes o obrigava a passar muitas horas extras trabalhando para garantir a compatibilidade.

Futebol e guerra: Ex-capitão da seleção da Rússia diz ter implorado a Putin pelo fim do conflito na Ucrânia

Jung disse que estava "muito feliz" com a aposentadoria do IE. Mas ele também disse que se sentiu genuinamente nostálgico e emocionado com o fim do navegador, ao se lembrar de seu apogeu - uma das razões pelas quais ele se inspirou para erguer a lápide. Ele citou, ainda, o animador japonês Hayao Miyazaki:

— As pessoas muitas vezes ficam aliviadas porque as máquinas não têm alma, mas nós, como seres humanos, realmente damos nossos corações a elas — disse Jung à AFP, explicando seus sentimentos pelo IE.

A navegação

Outrora dominante globalmente, o Internet Explorer foi amplamente criticado nos últimos anos devido à sua lentidão e falhas.

Mas na Coreia do Sul, era obrigatório para transações bancárias e compras online até cerca de 2014, já que todas essas atividades online exigiam que os sites usassem o ActiveX – um plugin criado pela Microsoft.

Ele permaneceu o navegador padrão para muitos sites do governo de Seul até muito recentemente, disseram relatórios locais.

Os sites da Korea Water Resources Corporation e da Korea Expressway Corporation só funcionaram corretamente no IE até pelo menos 10 de junho, de acordo com um relatório do Maeil Economic Daily.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos