Homem salva menina de 3 anos de queda do 8º andar de prédio

Homem salva menina que estava pendurada em prédio - Foto: Reprodução/YouTube
Homem salva menina que estava pendurada em prédio - Foto: Reprodução/YouTube
  • Homem salva menina que estava pendurada do lado de fora da janela de um prédio

  • A garota ficou 15 minutos se segurando após escalar a janela quando estava sozinha em casa

  • O rapaz foi condecorado pela prefeitura da cidade, mas negou que tenha sido herói

Um homem transformou-se em herói ao salvar a vida de uma criança de 3 anos em Nursultan, Cazaquistão. O rapaz impediu que a menina despencasse do oitavo andar do prédio onde vive.

A data do episódio não foi revelada, mas ele teve repercussão na imprensa mundial na última quarta-feira (11), com a divulgação de um vídeo exibindo o ato corajoso do rapaz.

As imagens mostram a criança pendurada do lado de fora do apartamento, enquanto Sabit Shontakbaev, de 37 anos, se equilibra na janela de uma residência do sétimo andar para tentar alcançá-la.

Após alguns segundos, o rapaz consegue puxar a menina pela perna e segurá-la em seu colo. Ele a coloca para dentro do apartamento antes de também adentrar em segurança, sob aplausos das testemunhas.

A mãe da garota sequer estava em casa. Ela havia deixado a filha sozinha para fazer compras. A menina, então, empilhou algumas almofadas e alcançou a janela.

Rapaz descarta “heroísmo”

Shontakbaev contou que passava pela região indo para o trabalho quando percebeu uma multidão em pânico. Ao olhar para cima e perceber o que estava acontecendo, ele correu para dentro do prédio, bateu no apartamento do sétimo andar e explicou a situação.

“Nós batemos na porta e, por sorte, eles imediatamente nos deixaram entrar”, relatou o pai de quatro crianças.

Quando Shontakbaev finalmente conseguiu resgatá-la, a criança já estava se segurando na janela por 15 minutos.

“Naquele momento, eu não pensei em nada, só queria ajudar a criança”, contou o rapaz, que recebeu uma honraria da Prefeitura de Nursultan por seu heroísmo.

“Eu apenas salvei a criança e saí. Depois, os jornais e as televisões começaram a me chamar de herói. Eu não considero minha atitude heroica. Para mim, todo mundo deveria ajudar nesse tipo de situação.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos