Homem se mata após matar ex-sogra e esfaquear ex-mulher em MG

Homem que matou a ex-sogra a facadas e esfaqueou ex-companheira foi encontrado morto neste domingo. Foto: Getty Images.
Homem que matou a ex-sogra a facadas e esfaqueou ex-companheira foi encontrado morto neste domingo. Foto: Getty Images.
  • Homem que matou a ex-sogra a facadas e esfaqueou ex-companheira, no sábado, foi encontrado morto neste domingo;

  • A polícia informou que o homem desferiu oito facadas na ex-sogra, que morreu no local do crime;

  • O criminoso desferiu 23 facadas na ex-companheira.

O homem que matou a ex-sogra a facadas e esfaqueou a ex-mulher em São Lourenço na noite do último sábado (5) foi encontrado morto em Conceição das Pedras, em Minas Gerais, na manhã deste domingo (6), a 70 km de distância do local onde cometeu o crime.

Sobre a motivação do assassinato, a Polícia Militar informou ao g1 que Diogo Reis, de 34 anos, tinha ido até São Lourenço para buscar os dois filhos. Lá, ele teria avistado a ex-companheira, Nágila Flávia Gonçalves, de 30 anos, conversando com outra pessoa e, por isso, começado uma discussão.

A PM disse que a ex-sogra, Tânia Regina da Silva, de 56 anos, e a ex-mulher foram esfaqueadas após tentarem impedir o confronto.

De acordo com a Polícia, Reis desferiu oito golpes de faca contra Tânia, que morreu ainda no local.

Depois, a ex-companheira levou 23 facadas. Contudo, ela foi socorrida e conduzida ao Hospital de São Lourenço. Nágila passou por uma cirurgia e atualmente está na UTI.

Após o crime, a Polícia começou as buscas por Reis e encontrou seu corpo por volta das 6h deste domingo. De acordo com PM, ele se matou no sítio de sua família no bairro São Miguel.

A perícia esteve no local do crime para coletar vestígios e primeiros levantamentos do caso. O corpo de Tânia foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de autópsia. Os laudos periciais levam 30 dias para serem terminados.

Assassinatos aumentaram ou diminuíram em 2022?

De acordo com o índice nacional de homicídios criado pelo g1, o número de assassinatos caiu em 2022.

Nos seis primeiros meses deste ano, foram 20,1 mil crimes do tipo, representando uma diminuição de 5% em comparação ao mesmo período de 2021.

Contudo, o número continua alto. No primeiro semestre, mais de 111 brasileiros, em média, foram executados por dia.