Homem suspeito de agredir e matar a filha apresenta-se à polícia e é liberado na PB

Pai é suspeito de matar a filha na Paraíba - Foto: Arquivo Pessoal
Pai é suspeito de matar a filha na Paraíba - Foto: Arquivo Pessoal
  • Homem é suspeito de matar a própria filha na Paraíba, após supostamente agredi-la

  • Ele apresentou-se à polícia, foi ouvido e acabou liberado

  • A polícia investiga o caso e ouvirá outros parentes da vítima

Principal suspeito pela morte da própria filha no último fim de semana, em Sousa, na Paraíba, o pai da vítima apresentou-se à delegacia de Cajazeiras na última quarta-feira (24), mas acabou liberado após depoimento.

O homem, que não teve a identidade revelada, é apontado como provável responsável pelo óbito de Michelle Macena de Andrade Nascimento, de apenas 20 anos, por traumatismo craniano.

A suspeita da polícia é de que Michelle tenha falecido após ser agredida pelo pai. Em depoimento, porém, o homem disse que teria empurrado a filha após uma discussão e não se lembra se ela caiu ou bateu a cabeça.

O investigado negou que tenha acertado um soco na filha e garantiu que seu relacionamento com a jovem era normal. Uma prima dela, porém, afirmou que a vítima frequentemente relatava ter problemas com o pai.

Apesar da liberação do suspeito, o caso segue investigado pela polícia local. O delegado responsável, Ilamito Simplício, afirmou que vai ouvir outros familiares e aguardar o exame cadavérico antes de dar os próximos passos.

Entenda o caso

Michelle morreu na noite do último sábado (20), no Hospital Regional de Sousa, para onde foi levada após passar mal. Na noite anterior, ela teria sido atingida por um murro do próprio pai após discussão.

Segundo relatos, a vítima estava limpando a casa no município de Uiraúna, onde vive com a família, quando o irmão chegou e sujou o fogão. Os dois iniciaram uma discussão e, nesse momento, o pai teria chegado e agredido Michelle, que teria chocado a cabeça contra a parede ou o chão.

Após a agressão, a jovem foi dormir na casa de uma tia e saiu no dia seguinte para fazer compras. Quando se preparava para ir a uma festa, já no fim da tarde, sentiu-se mal e foi socorrida.

Michelle foi hospitalizada, mas não resistiu e morreu horas depois. A certidão de óbito da vítima aponta hemorragia intracraniana como causa da morte.