Homem suspeito de furto e atropelado por padre morre em SP

Homem suspeito de roubar paróquia é atropelado pelo próprio padre da comunidade, no interior de São Paulo. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Homem suspeito de roubar paróquia é atropelado pelo próprio padre da comunidade, no interior de São Paulo. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
  • Homem era suspeito de furto em paróquia no interior de São Paulo e foi atropelado

  • Um padre perseguiu o rapaz e o atingiu com um carro da diocese de Ourinhos

  • Após mais de dois meses, a vítima não resistiu e teve o óbito confirmado

Morreu na manhã desta quarta-feira (27) o homem que havia sido atropelado por um padre em Santa Cruz do Rio Pardo, interior de São Paulo, após ser considerado suspeito de um furto na casa paroquial da cidade em maio. As informações são do g1.

A vítima, identificada como Ângelo Marcos dos Santos Nogueira, estava internada na Santa Casa do município e tinha sequelas como perda de massa muscular, dificuldade para comunicar e necessidade do uso de fraldas.

O rapaz foi hospitalizado em outras oportunidades desde o acidente, mas teve alta e seguiu realizando tratamento domiciliar. Nas últimas semanas, porém, seu quadro foi agravado e ele precisou ser novamente internado.

Delegado responsável pelo caso, Valdir de Oliveira afirmou que o corpo deverá passar por perícia para concluir se a morte está relacionada com o crime praticado pelo padre.

Se a constatação da Justiça for de que, de fato, Ângelo morreu por causa do atropelamento, o caso passará a ser tratado como homicídio, e não tentativa de homicídio.

Relembre o caso

O padre Gustavo Trindade dos Santos, de 37 anos, atropelou a vítima, de 40, na noite do dia 7 de maio. Câmeras de segurança da região constataram que o religioso perseguiu o suspeito por 1,5 km até conseguir atingi-lo.

Gustavo utilizou um veículo da diocese de Ourinhos-SP e fugiu sem prestar socorro. Mesmo assim, posteriormente, afirmou que estava arrependido e pediu orações à vítima.

A diocese informou em nota que o frei Gustavo "foi afastado de suas funções religiosas e se encontra disponível para livremente cooperar com a Justiça".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos