Homem tem mandíbula fraturada após recusar revezar aparelho de academia

O homem que desferiu os socos e quebrou a mandíbula da vítima foi identificado como Vagner Magalhães; ele foi desligado da academia e proibido de frequentar outras unidades. (Foto: Getty Images)
O homem que desferiu os socos e quebrou a mandíbula da vítima foi identificado como Vagner Magalhães; ele foi desligado da academia e proibido de frequentar outras unidades. (Foto: Getty Images)

Um jovem de 18 anos foi agredido dentro de uma academia após se recusar a revezar equipamento, em Salvador (BA). A vítima teve a mandíbula fraturada. O caso é investigado pela Polícia Civil. O agressor será ouvido nesta sexta-feira (28). Uma câmera de segurança flagrou o momento da ocorrência, registrada no último dia 5 de outubro.

Nas imagens, dois homens circulam em volta de Gustavo Pinheiro, que utilizava um dos aparelhos. Um deles tirou o peso do aparelho usado pela vítima, que se levantou. Os três entraram numa discussão, o jovem foi atingido por dois socos e ficou caído no chão.

Outras pessoas que estavam no local tentaram separar a briga e outras ajudaram Gustavo. O homem que desferiu os socos foi identificado como Vagner Magalhães.

"Eles me intimidaram a revezar. Não chegaram nem a pedir tranquilamente, já chegaram mais agressivamente. Aí eu respondi: 'poxa, hoje eu não estou muito afim, não estou muito legal', mas ele não aceitou a minha resposta e já começou a discutir comigo. Perguntou se eu era o dono da academia, começou a me xingar", disse a vítima ao portal G1.

Com dificuldades de falar por causa da lesão, Gustavo disse que discutia com o amigo de Vagner quando o próprio o agrediu. “Eu nem estava esperando”, explicou.

O advogado que acompanha Gustavo no caso também estava na academia no momento do ocorrido e se disse surpreso com a movimentação.

"As pessoas estavam assustadas, alguns alunos chegaram até fazer o cancelamento da matrícula, assustados com tamanha agressividade", afirmou ao portal.

O profissional disse que o registro de ocorrência foi registrado e o agressor é investigado por crime de lesão corporal grave e ameaça.

Em nota, a academia informou ter rescindido o contrato de Vagner e que ele não será aceito em nenhuma das outras unidades.