Homem desiste de viagem trágica em cima da hora: 'tive um pressentimento esquisito'

Caminhão sofreu acidente ao voltar de culto evangélico no Paraná - Foto: Denilson Beltrame/RPC/Reprodução
Caminhão sofreu acidente ao voltar de culto evangélico no Paraná - Foto: Denilson Beltrame/RPC/Reprodução

Luiz Cavalheiro, dono da caminhonete que sofreu um acidente na Região Metropolitana de Curitiba, no domingo (13), disse que teve um “pressentimento esquisito” e, por isso, não estava ao culto junto com as 30 pessoas que estavam no veículo. Seis delas morreram, incluindo o filho, um irmão e o neto de Luiz. As informações são do portal G1.

Nesta segunda-feira (14), Luiz afirmou que mudou de ideia e não foi ao culto em cima da hora, cerca de dez minutos antes. "Sentia que não era para eu ir". O filho de Luiz era o motorista e acabou morrendo no acidente.

Leia também

"Há dias vinha pressentindo uma coisa. Parece que estava faltando alguém da família, só não sabia de que maneira. Acabei não indo, fiquei em casa", disse o dono do veículo.

A esposa de Luiz, mãe do motorista, foi ao culto no veículo dirigido pelo filho. Ela ficou ferida, mas já recebeu alta do hospital, segundo Luiz. Outra vítima que se feriu é a nora dele. No total, mais de 20 pessoas se feriram. Todos foram levados a hospitais de Curitiba.

O transporte dos fiéis era realizado de forma irregular. Ainda de acordo com o G1, passageiros estavam em cadeira em cima da carroceria, o que configura infração gravíssima de acordo com o Código de Trânsito brasileiro.

Além das irregularidades do interior do veículo, o motorista estava com a carteira de habilitação vencida e o IPVVA está atrasado. De acordo com a Polícia Civil, Luiz Cavalheiro deve ser ouvido na terça-feira (15).

O acidente aconteceu na PR-092, entre Cerro Azul e Doutor Ulysses. O grupo retornava para Cerro Azul depois de assistir a um culto evangélico. O trecho a ser percorrido seria de 23 quilômetros.