Homens armados deixam 58 mortos em ataque a comboio de passageiros e vila no Níger

·1 minuto de leitura

NIAMEI (Reuters) - Homens armados mataram pelo menos 58 pessoas no sudoeste do Níger depois que interceptaram um comboio que voltava de um mercado semanal e atacaram uma vila próxima, informou o governo.

Os ataques na segunda-feira ocorreram na região de Tillabery, que fica perto da fronteira com Mali e Burkina Faso e tem registrado ataques cada vez mais letais por militantes islâmicos ativos em toda a região com ligações com Estado Islâmico e Al Qaeda.

Supostos militantes mataram pelo menos 100 civis em 2 de janeiro em ataques a duas vilas em Tillabery, um dos episódios mais mortais da história recente do país.

Os agressores desta vez interceptaram quatro veículos que transportavam passageiros de um mercado para as vilas de Chinagoder e Darey Dey, disse o governo em um comunicado nesta terça-feira.

"Esses indivíduos, então, de maneira cruel, realizaram execuções seletivas de passageiros", informou o documento. "No vilarejo de Darey Dey, eles mataram pessoas e queimaram os celeiros."

A violência faz parte de uma crise de segurança mais ampla na região do Sahel, na África Ocidental. Muitos dos ataques militantes estão concentrados onde as fronteiras de Níger, Mali e Burkina Faso se encontram.

O Níger e seus vizinhos também têm sofrido com assassinatos entre comunidades étnicas rivais, alimentados pela violência militante e pela competição por recursos escassos.

(Reportagem de Boureima Balima)