Homens armados matam três ativistas do partido no poder no Burundi

Forças de segurança do Burundi

Homens armados com roupas militares mataram três ativistas do partido no poder no Burundi e depois incendiaram um local do partido político, informaram nesta terça-feira a polícia e as autoridades locais.

O porta-voz do partido (Cndd-FDD), Onésime Nduwimana, denunciou "um crime muito grave (...) de caráter político", a poucos meses das eleições gerais previstas para maio e junho.

O ataque ocorreu na noite de domingo em um bar de Gisuru, município da província de Ruyigi situada 250 km a leste da capital, Bujumbura.

Segundo uma autoridade local, "cinco pessoas com roupa militar e armadas com fuzis (...) tomaram como alvo três militantes do partido Cndd-FDD".

Ataram suas vítimas e as "obrigaram a se deitar no chão antes de matá-las" com armas automáticas e "um pouco mais longe queimaram uma casa utilizada como ponto de encontro e reunião pelo partido", acrescentou.

O ataque foi confirmado à AFP pelo porta-voz adjunto da polícia do Burundi, Pierre Nkurikiye.

"Acreditamos que os que cometeram este crime covarde pertencem à ala extremista da oposição do Burundi, cujo objetivo é sabotar as eleições de 2015", acusou o porta-voz do Cndd-FDD, que se negou a citar nomes.