Homens de classe média suspeitos de vender drogas pelo WhatsApp são presos

·1 minuto de leitura

RIO — Dois homens de classe média foram presos por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), nesta quinta-feira, quando faziam a entrega de haxixe na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Caio Barcellos Calisto e Douglas Cavalcanti Machado vendiam drogas por meio do WhatsApp e foram autuados em flagrante por tráfico, segundo a Polícia Civil. Já a pessoa a quem a droga foi entregue responderá pelo artigo 28 da lei 11.343/06— adquirir, guardar, ter em depósito, transportar ou trazer consigo drogas.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, as prisões ocorreram após o setor de inteligência da Dcod fazer um levantamento e descobrir sobre a entrega da droga na Rua Paulo Mazzucchelli. Caio e Douglas estavam vendendo 2,5 gramas de haxixe quando os agentes os abordaram.

Com a dupla foram apreendidos também R$ 950 que receberam como pagamento pela droga, informaram os investigadores. Foram também encontrados com os suspeitos 300 gramas de haxixe. A Polícia Civil informou que Caio e Douglas usavam um carro alugado para entregar a droga.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos