Homens com pênis menores têm mais interesse por carros esportivos, sugere estudo

No mês passado, a ativista climática Greta Thunberg viralizou ao rebater uma postagem do ex-lutador Andrew Tate no Twitter. Tate, que havia provocado Greta dizendo possuir 33 carros, incluindo um Bugatti e duas Ferrari, que produzem “enormes emissões (de CO2)", foi respondido com uma postagem o chamado de “energia de pau pequeno”. Curiosamente, um novo estudo britânico sugere que homens com pênis menores que a média de fato podem ter mais interesse em automóveis esportivos.

Publicado nesta semana na plataforma PsyArXiv, o trabalho é ainda um pré-print, ou seja, não foi revisado por outros cientistas. Porém, os primeiros resultados de experimentos conduzidos por pesquisadores de psicologia da University College de Londres, no Reino Unido, indicam que a associação entre o tamanho da genitália masculina e o interesse pelos carros pode ser realidade.

No estudo, 200 britânicos de 18 a 74 anos participaram de 12 sessões de perguntas e respostas. Em cada uma delas, era apresentado um curto “fato” sobre algo durante 7 segundos, e em seguida era exibida a imagem de um produto. Os voluntários, então, deveriam classificar o quanto estavam interessados em possuir aquele item.

Porém, algumas informações exibidas eram propositalmente falsas, com o objetivo de manipular a autoestima dos participantes. Foi o caso com o tamanho do pênis. Os pesquisadores criaram uma sessão em que a informação fornecida era de que a média de tamanho do órgão masculino ereto era de 18 centímetros, para que os entrevistados sentissem que a sua genitália era menor que a maioria.

Em outra sessão, afirmava que o tamanho era de 10 cm, para que outros participantes acreditassem possuir um órgão maior que a média. Embora não exista um número exato considerado a média de tamanho de um pênis ereto, estudos sugerem que uma estimativa mais próxima da realidade pode estar entre 12,9 e 14,5 cm.

Depois de receber ambas as afirmações, foram exibidos para os participantes carros esportivos, e eles precisaram classificar o quanto queriam possuí-los. Ao fim, aqueles induzidos a pensarem que o pênis era pequeno, quando comparado à média, demonstraram mais interesse nos automóveis.

“Descobrimos que os homens, e os homens com mais de 30 anos em particular, classificaram os carros esportivos como mais desejáveis ​​quando sentiram que tinham um pênis pequeno”, escrevem os pesquisadores no resumo do estudo.