Homens são presos após assalto a joalheria e fazer reféns em Ipanema

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Dois homens foram presos na noite de hoje (4) após assaltarem uma joalheria em Ipanema, na zona sul do Rio. Houve troca de tiros com a Polícia Militar, o que resultou no fechamento do Túnel Rebouças, principal ligação do centro com bairros da zona sul da cidade. 

Um dos assaltantes foi preso na rua. O outro, baleado, se escondeu em uma Escola de Yoga e fez funcionários e clientes de reféns. Equipes de negociação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram acionadas, mas o assaltante se entregou antes da chegada do Bope, sem ferir nenhum refém, e foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto. 

O estado de saúde do preso que fez os reféns não foi divulgado pela PM. O outro assaltante foi encaminhado para a delegacia do Leblon, onde foi autuado em flagrante.

A joalheria foi alvo de ação de criminosos pela segunda vez neste ano e tem peças de ouro sofisticadas. Somente dois anéis recuperados pela PM estão avaliados em R$ 400 mil. Os assaltantes estavam de moto na hora do assalto, mas o veículo foi recuperado pela Polícia Militar. Em seguida, eles fugiram a pé e trocaram tiros com os policiais. Um dos homens se feriu ao trocar tiros com agentes do Programa Ipanema Presente, formado por PMs que atuam como segurança em dias de folga.

A Escola de Yoga fica perto da entrada do túnel Rebouças, por onde os criminosos tentaram fugir, mas não conseguiram porque um cerco tático havia sido montado pela corporação. Com os assaltantes, foram apreendidas duas pistolas automáticas. 

O fechamento do Túnel Rebouças provocou problemas no trânsito em direção à zona sul. O Centro de Operações da prefeitura do Rio montou um esquema para que o tráfego de veículos para a zona sul fosse desviado para o Túnel Santa Bárbara. Os principais acessos à zona sul pelo Jardim Botânico ficaram congestionados por cerca de duas horas, até as 21 h. O tráfego no Túnel Rebouças já está normalizado.