Homens são presos após fazerem rifa de menores de idade para prostituição na BA

Homens foram presos em Salvador - Foto: Getty Images
Homens foram presos em Salvador - Foto: Getty Images
  • Homens foram presos por exploração sexual infanto-juvenil em Salvador

  • Eles venderam rifas cujos prêmios eram relações sexuais com as menores de idade

  • Os criminosos viviam com as vítimas e as obrigavam a manter relações sexuais

Dois homens foram presos na manhã desta quinta-feira (12) em Salvador, acusados de exploração sexual infanto-juvenil contra duas vítimas, de 14 e 16 anos. As informações foram divulgadas pelo G1.

Os suspeitos foram detidos em uma casa no bairro Santa Mônica, onde também viviam as jovens. A polícia localizou a dupla após uma denúncia anônima.

O denunciante informou aos agentes que os criminosos estavam vendendo rifas que tinham relações sexuais com as adolescentes como prêmio.

“Segundo as jovens informaram, as famílias tinham conhecimento. Note que toda essa investigação se iniciou por uma denúncia anônima, então a gente repete sempre a importância de denunciar. Eles fariam uma rifa com as adolescentes. O objeto da rifa eram meninas, adolescentes”, relatou a delegada Simone Moitinho, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca).

Moitinho contou que as adolescentes eram constantemente submetidas a prostituição, ficando apenas com uma pequena parcela do valor pago pelos clientes. Além disso, eram obrigadas a manter relações sexuais com o dono da residência.

“Elas estavam na casa desde meados do ano passado e eram levadas à prostituição, além de serem corrompidas. Elas mantinham relações sexuais com o dono da casa, autuado em flagrante de delito, em troca da hospedagem. O outro autuado agenciava os programas. Inclusive, eles estavam em conflito e esse conflito estourou ontem (quarta-feira) à noite, justamente pelo valor que estava sendo pago no programa, em torno de R$ 150 e R$ 200, e elas ficavam com apenas R$ 40.”

Jovens resgatadas

Os acusados serão indiciados por exploração sexual de crianças e adolescentes e corrupção de menores. Já as adolescentes foram resgatadas e levadas ao serviço de Assistência Social da Dercca.

"As menores estão na rede de proteção, neste momento, e certamente será analisado pelo judiciário se há a possibilidade ou não dessas famílias continuarem com poder de família em relação a essas jovens", disse a delegada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos