Trump elogia condado californiano que se rebelou contra políticas "santuário"

Washington, 28 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou nesta quarta-feira o movimento do condado californiano de Orange, que se rebelou contra as políticas "santuário" do estado.

"A minha Administração se solidariza com os cidadãos valentes do condado de Orange que defendem seus direitos contra a política 'santuário', que são ilegais e inconstitucionais", garantiu em sua conta do Twitter o líder.

Neste sentido, Trump considerou que "as leis 'santuário' da Califórnia libertam perigosos criminosos conhecidos nas comunidades do estado. Todos os cidadãos têm o direito a estar protegidos pela lei federal e a ter fronteiras fortes".

As palavras do governante foram ditas um dia depois que a Junta de Supervisores do condado, um reduto conservador, votou a favor de respaldar a demanda da Administração Trump apresentada no início de março contra três medidas californianas, entre as quais está a lei SB54, pela qual a Califórnia se declarou um "estado-santuário".

Conhecida como a Lei dos Valores da Califórnia, esta norma estendeu em nível estatal as proteções das "cidades-santuário", aquelas que decidiram de maneira local não colaborar com as autoridades federais do Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE) na perseguição de imigrantes ilegais.

Desde o início da campanha eleitoral para as eleições presidenciais de 2016, Trump tinha centrado parte de seu discurso contrário à imigração ilegal neste tipo de políticas.

Em 6 de março, o procurador-geral, Jeff Sessions, levou à prática a retórica do magnata e apresentou uma demanda contra esta lei e de outras duas deste estado, o que elevou as diferenças entre a Casa Branca e as autoridades da Califórnia em matéria de imigração. EFE