Hong Kong adia Jogos Gays de 2022 por restrições de viagem da Covid-19

·1 minuto de leitura
Participantes exibem bandeira do arco-íris durante Parada do Orgulho em Hong Kong

HONG KONG (Reuters) - Os Jogos Gays de 2022 em Hong Kong serão postergados em um ano por causa do coronavírus, disseram nesta quarta-feira os organizadores de um evento que pode levar esperança a uma região na qual a intolerância é comum.

Hong Kong deveria sediar os Jogos em novembro do ano que vem, mas o polo financeiro global tem algumas das regras de quarentena de coronavírus mais rígidas do mundo por querer evitar o ressurgimento de casos locais de Covid-19.

Realizado pela ultima vez em Paris em 2018, o evento atrai críticas de integrantes do establishment pró-Pequim da cidade receosos de importar o que veem como valores não-chineses.

Dennis Philipse, copresidente da equipe organizadora, disse em um comunicado que muitas partes do mundo, incluindo a Ásia, ainda estão tendo dificuldades para conter o coronavírus e enfrentam um acesso desigual a vacinas.

"Sentimos que adiar os Jogos até novembro de 2023 acentuará a probabilidade de cumprir nossa promessa de fazer com que os Jogos de Hong Kong sirvam como um sinal de esperança para a comunidade em geral na região", disse Philipse.

Espera-se que o evento, realizado pela primeira vez em 1982, atraia 12 mil participantes, 75 mil espectadores e três mil voluntários de 100 países para 36 modalidades esportivas.

(Por Marius Zaharia)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos