Horas após tentar barrar 'passaporte da vacina', Eduardo Bolsonaro é imunizado contra covid

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Eduardo recebeu a vacina do ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Foto: Reprodução
Eduardo recebeu a vacina do ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Foto: Reprodução
  • Filho 03 do presidente tentou barrar proposta na cidade de SP

  • Deputado também já se posicionou contra máscaras

  • Ele é o segundo da família a se vacinar

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se vacinou contra a covid-19 no dia em que apresentou, junto com outros deputados, um habeas corpus preventivo ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) contra a implementação do “passaporte da vacina” na capital paulista.

O filho 03 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou uma imagem nas redes sociais em que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aparece aplicando sua vacina.

Na legenda, Eduardo tenta dar crédito à vacinação ao pai, mesmo que ambos tenham atuado contra as medidas de combate à pandemia. Em março, por exemplo, o deputado fez uma live na qual disse para as pessoas “enfiarem a máscara no rabo”.

Leia também:

Até agora, o presidente Bolsonaro afirma que não recebeu a vacina. O senador Flávio Bolsonaro foi o primeiro do clã a receber o imunizante, em julho. Ele também buscou dar os créditos da campanha de vacinação ao pai, que atuou para barrar a compra de vacinas.

Passaporte de vacina

Na segunda-feira (23), o prefeito de são Paulo, Ricardo Nunes (MDB), anunciou que a cidade iria adotar o documento que seria necessário para entrar em estabelecimentos na capital.

Nunes explicou que o comprovante válido poderia ser apresentado por meio de um aplicativo da prefeitura ou também pelo cartão físico. Na coletiva, o prefeito explicou que os estabelecimentos que não cumprissem com a determinação seriam multados.

Em resposta, um grupo de parlamentares, liderado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), acionou o Tribunal de Justiça de São Paulo para impedir que o "passaporte da vacina" entre em vigor na capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos