Horto das Acácias, em Jacarepaguá, ganha espaço de decoração

Madson Gama
·3 minuto de leitura

RIO — Um dos maiores centros comerciais de plantas do Rio, o Horto das Acácias, em Jacarepaguá, é um refúgio botânico aos pés do Maciço da Pedra Branca e pode ser considerado um oásis em meio ao burburinho e ao vaivém apressado da cidade. Com mais de mil espécies, desde 2018 o local faz brilhar os olhos dos amantes da natureza e os ajuda a levar um pouco de verde para dentro de casa. Recentemente, o espaço lançou uma área de exposição com oito varandas decoradas, que revelam tendências de decoração: é o Lounge das Acácias. Desenvolvido pela paisagista Rayra Lira e pelo arquiteto Marlon Castello Branco, a área inaugurada no fim de novembro tem como proposta ser uma referência sobre como inserir elementos botânicos nos lares. A mostra será fixa, mas os ambientes montados darão lugar a outros, periodicamente.

— É um espaço composto por oito varandas com ênfase no paisagismo. Há a predominância de cores terrosas. Uma das paredes tem uma arte com uma pintura botânica, e há móveis feitos de palets, um material sustentável — explica Rayra. — No entorno, fica uma grande área de vivência, onde você pode tomar um drinque de gim com alecrim cultivado ali no horto, por exemplo. Tudo isso faz com que haja um diálogo do visitante com o mundo das plantas.

A paisagista conta que nesta primeira leva de espaços incluiu muitos objetos feitos com corda de sisal, como vasos, e de palha, como tapetes e cestos. Há também arranjos de plantas, cachepots e recipientes de vidro e de barro. Todos esses artigos podem ser comprados no próprio horto. A área do Lounge das Acácias tem ainda uma parede com um jardim vertical.

— Como estamos num período de muita chuva, muitas árvores caem. Então, pegamos os troncos, fazemos um tratamento neles e os utilizamos como base para esse tipo de jardim. Usamos muito aqui o tema urban jungle, um estilo de ornamentação que reúne diferentes espécies de plantas em um só lugar. Pode-se criar, por exemplo, um ambiente tropical, com muitas cores.

Algumas espécies que estão à disposição dos visitantes e que são indicadas para ambientes internos são pau-d’água, espada-de- são-jorge, zamioculca e kokedama. Todas elas, garante Rayra, muito fáceis de manter, porque são resistentes, suas folhas não ficam secas com frequência e só precisam ser regadas uma vez por semana. O horto tem ainda a pleomere verde, que ajuda a limpar a casa das toxinas liberadas por produtos de limpeza. Para esta época de fim de ano, chegaram arranjos mais temáticos, como bicos-de-papagaio, em tons vermelho e amarelo, begonhas e tuias. Os objetos e as plantas que estão na exposição são todos etiquetados, e as pessoas podem retirá-los dos ambientes e levá-los até o caixa, caso queiram comprá-los.

— É um contexto muito colorido, com uma experiência de plantas e pessoas. O Lounge é uma oportunidade de ir ao horto e visualizar determinada planta dentro de casa. Essa é a proposta porque, às vezes, você entra em vários hortos, vê várias espécies, mas não imagina como elas poderiam se encaixar dentro do seu espaço. Não é só levar para casa, é preciso saber como dispor no lugar — afirma Rayra.

O Horto das Acácias tem uma floricultura, que oferece artigos de decoração e faz a montagem de arranjos florais de acordo com o desejo do cliente. O espaço também conta com um restaurante de comida caseira com vista para o jardim. Ele serve almoços à la carte, petiscos, drinques e café da manhã de terça a domingo. Para manter os protocolos de segurança necessários devido à pandemia de Covid-19, os visitantes que pretenderem ir ao local nos fins de semana ou feriados, dias com muita demanda, precisam reservar seus lugares até as 16h da véspera, através do WhatsApp 99011-8880. O endereço do horto é Estrada do Camorim 378.