Hospitais de campanha do Rio têm só 20% das vagas abertas

Camilla Pontes e Luiz Ernesto Magalhães
Profissionais chegam ao Hospital de Campanha do Maracanã

Com mais de mil pacientes na fila por um leito, o Estado do Rio só conseguiu abrir até agora 20% das vagas previstas nos 12 hospitais de campanha planejados para enfrentar a pandemia. Das unidades anunciadas, três foram abertas. A quarta, no Parque dos Atletas, Barra, abre hoje. O espaço, financiado pela iniciativa privada, tem capacidade para 200 doentes, mas vai começar com 80 vagas. Até ontem, o estado já tinha registrado 17.062 infectados pelo coronavírus, com 1.714 mortos.

Em todos os hospitais de campanha, serão 2.700 vagas, sendo 1.020 de UTI. Com a inauguração de hoje, o total chega a 550 leitos, sendo 200 com respiradores. O hospital do Parque dos Atletas, ao custo de R$ 50 milhões, foi bancado por Movimento União Rio, Rede D’Or, Stone Pagamentos, Mubadala, Qualicorp, SulAmérica Seguros, Vale e Banco BV.

A iniciativa privada também financiou a unidade da Lagoa-Barra, que deve atingir sua capacidade plena de 200 leitos hoje. A Rede D’Or injetou R$ 25 milhões no projeto, e Bradesco Seguros, Lojas Americanas, Instituto Brasileiro de Petróleo e Banco Safra contribuíram com R$ 5 milhões cada. Mesmo sem recursos públicos, as duas unidades só recebem pacientes da central de regulação do estado.

Anteontem, a juíza Angelica dos Santos Costa deu dez dias para prefeitura, estado e a empresa pública RioSaúde abrirem todos os leitos dos hospitais de campanha do Riocentro e do Maracanã, sob pena de multa diária de R$ 10 mil para cada réu. Também determinou que o prefeito Marcelo Crivella e o governador Wilson Witzel liberem todos os leitos “livres ociosos” e “bloqueados/impedidos” nas redes em 48 horas.

O primeiro hospital de campanha a abrir foi o do Riocentro, da prefeitura, que, na sexta-feira, tinha cem dos 500 leitos abertos. Já o estado inaugurou uma instalação provisória no sábado ao lado do estádio do Maracanã, com 170 vagas disponíveis, 50 delas em UTIs. A previsão é abrir mais 230 esta semana.

Unidades estão sendo montadas em São Gonçalo (200 leitos), Caxias (200), Campos dos Goytacazes (100), Casimiro de Abreu (100), Nova Iguaçu (100) e Nova Friburgo, que terá este mês 200 vagas num hospital de campanha e 300 numa estrutura modular.

A Secretaria estadual de Saúde informou que abriu 969 novos leitos para Covid-19 ao todo. A prefeitura pretende liberar mais cem leitos esta semana no Riocentro, mas vem tendo dificuldade para receber os respiradores que comprou da China.