No hospital e falando com dificuldade, Bolsonaro ressalta "missão" de mudar destino do Brasil

Bolsonaro faz 'live relâmpago' por determinação dos médicos - Foto: Reprodução/Facebook

Resumo da notícia

Jair Bolsonaro transmitiu sua live semanal no Facebook nesta quinta-feira (12) diretamente do hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde passou pela quarta cirurgia decorrente da facada que sofreu há um ano, durante a campanha eleitoral.

Leia também

Bolsonaro está em recuperação no hospital, sem previsão de alta, e disse que os médicos recomendaram que a live tivesse duração de até dois minutos – no fim, o presidente falou por cerca de três.

Bolsonaro falou com certa dificuldade. O presidente está utilizando uma sonda nasogástrica que foi colocada para eliminar gases do intestino - motivo que causou a prorrogação da internação do presidente, que inicialmente retomaria suas atribuições amanhã.

"Apenas me apresento agora para não quebrar a rotina. Como toda semana, temos muita coisa boa a informar ao Brasil", disse Bolsonaro.

Em seguida, o presidente comentou a medida provisória chamada de Liberdade Estudantil. "O jovem vai poder tirar sua carteira de estudante na internet ou de graça na Caixa Econômica Federal", falou o presidente, que citou também a MP que estabelece pensão vitalícia para crianças com microcefalia causada pelo zika vírus.

Ele também elogiou a "apreensão recorde de cocaína", a qual relacionou com a queda de mortes violentas no país, e disse que a isenção de vistos estabelecida em junho para cidadãos de Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá "tem influenciado positivamente nos números do turismo e de negócios no Brasil".

Bolsonaro ainda agradeceu ao médico Luiz Henrique Borsato, que atendeu o então candidato a presidente logo após a facada em Juiz de Fora e o visitou no hospital nesta quinta. "Recebi a visita de uma pessoa que salvou minha vida", disse o presidente. "Uma visita que eu não tinha como não me emocionar."

Na live, o presidente disse estar acompanhado do médico Antonio Luiz Macedo, que também o atendeu após a facada e agora está cuidando de Bolsonaro no hospital Vila Nova Star. "Agradeço a esses dois profissionais pela minha vida."

"Nós temos uma missão: ajudar a mudar o destino desse grande país chamado Brasil", disse Bolsonaro ao concluir a transmissão.

Segundo o último boletim médico, da manhã desta quinta, Bolsonaro apresenta recuperação progressiva dos movimentos intestinais, com evolução clínica favorável. A cirurgia, realizada no domingo (8), tinha como objetivo corrigir uma hérnia, reflexo dos procedimentos cirúrgicos realizados no abdômen do presidente após a facada.

Com a internação de Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão (PRTB) segue pelo menos até o dia 16 como presidente em exercício.