Hospitalizações por Covid-19 na França superam 30 mil pela primeira vez desde novembro

·1 minuto de leitura
Paciente com Covid em hospital de Cambrai, na França

PARIS (Reuters) - O sistema hospitalar da França está sob forte pressão da pandemia, e o número de pessoas com Covid-19 em unidades de tratamento intensivo é o mais alto em quase um ano, embora o país tenha acabado de iniciar seu terceiro lockdown.

O Ministério da Saúde relatou nesta terça-feira que este número aumentou 193 em 24 horas e chegou a 5.626, um pico em relação a 20 de abril de 2020, quando a França estava sob seu primeiro lockdown, entre março e maio do ano passado.

Esta cifra também está ultrapassando a alta de 4.919 atingida durante o segundo lockdown de 30 de outubro a 15 de dezembro.

O número total de pessoas hospitalizadas com a doença aumentou 732 em 24 horas, a maior elevação diária em mais de quatro meses, e atingiu 30.639, superando o limite de 30 mil pela primeira vez desde 24 de novembro e se aproximando do recorde de 33.497 de 16 de novembro.

A França espera que acelerar sua campanha de vacinação, assim como o lockdown de um mês em vigor desde o último final de semana, a ajude a controlar o surto mais recente, alimentado por variantes do novo coronavírus.

Mais cedo nesta terça-feira, o país começou a administrar doses de vacinas contra Covid-19 dentro do Stade de France, o estádio nacional que foi cenário de uma final de Copa do Mundo.

(Por Benoit Van Overstraeten)