Hotel da Copinha teria causado surto de diarreia em atletas

Um surto de diarreia entre atletas de três times que disputam a Copa São Paulo de Futebol Júnior chamou a atenção de todos que acompanham Ceará, Madureira e Rio Claro. As três equipes, que estão hospedadas no Hotel Alpino, na cidade de São Roque, tiveram casos de jogadores com indisposição estomacal, fazendo com que seus desempenhos na Copinha não fossem dos melhores.

As três equipes estão hospedadas na cidade porque a sede do Grupo 22 da competição, Alumínio, não possui hotel. O Sharjah Brasil, clube da cidade-sede, está fazendo a concentração do elenco em sua sede própria e, por isso, não foi afetado pelo caso que tem prejudicado os jovens jogadores.

Leia também:

Na terça-feira, noite anterior à estreia dos quatro times no torneio, os três hospedados no Hotel Alpino jantaram no local e, na mesma noite e no dia seguinte, atletas e até membros das comissões técnicas apresentaram episódios de vômito e diarreia. Segundo os clubes, a causa seria a carne de porco servida pelo hotel, que disse às diretorias que o caso seria uma virose e não intoxicação.

Apesar da situação incômoda, os jogadores atuaram normalmente nas partidas, tendo o Madureira vencido o Ceará na estreia, por 1 a 0, mesmo placar que o Rio Claro aplicou para cima do Sharjah Brasil.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Preocupados com a alimentação oferecida pelo hotel, vários jogadores buscaram a solução através de serviços de entrega de comida, evitando comer o que estava à disposição no Alpino.

Um atleta do Rio Claro teve de ser levado ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e teve identificada a intoxicação alimentar, o que faz com que a justificativa do hotel não 'bata' com o resumo médico. Entre a terça e a quinta-feira, mais de 10 jogadores também tiveram de ir para hospitais da região por causa da mesma situação.