Combates contra EI na Síria matam 25 membros das Forças da Síria Democrática

Cairo, 13 abr (EFE).- Pelo menos 25 combatentes das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, morreram nos dois últimos dias em choques com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) nas imediações da cidade da Al Tabqa, informaram nesta quinta-feira ativistas.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos precisou que os enfrentamentos ocorreram em zonas ao leste, sul e oeste da Al Tabqa, situada na província nordeste síria da Al Raqqa.

A ONG apontou que o EI também sofreu um número indeterminado de baixas nessa área, onde os jihadistas tratam de repelir a ofensiva das FSD na Al Tabqa.

Esta população, situada a 62 quilômetros ao oeste da cidade de Al Raqqa, capital estadual e no passado um dos principais centros de segurança do EI, é alvo de um ataque das FSD, que conseguiram sitiar o local e agora tentam progredir para invadi-lo.

Al Tabqa está perto da represa do Eufrates, a maior da Síria e que também está sitiada pelas FSD.

Esta aliança armada, que tem o apoio dos aviões da coligação internacional e de forças especiais dos EUA sobre o terreno, anunciou hoje o começo do quarto período de sua ofensiva para expulsar ao EI de Al Raaqa.

Neste período, as FSD centrarão suas operações no vale de Yalab e em áreas do norte da região. EFE