'Houve muita gente falando das eliminatórias asiáticas e outras coisas', diz o atacante japonês Kubo após vitórias do Japão e da Arábia Saudita

A segunda zebra da Copa do Mundo saiu dos pés novamente de uma seleção asiática. Nesta quarta-feira, o Japão derrubou a Alemanha por 2 a 1, nesta quarta-feira, mesmo placar vitória da Arábia Saudita diante da Argentina. Dois times asiáticos que colocaram a corda no pescoço de dois gigantes que costumam chegar ao Mundial com algum favoritismo.

Conheça: Quem é o 'Jaguar japonês', autor do gol da virada do Japão contra a Alemanha

'Desastre começou' e 'fez papel de bobo': Jornal alemão reage a derrota para Japão na Copa

'Isso é muito pouco': Imprensa internacional repercute protesto da seleção alemã

Os triunfos, inclusive, tiveram enredos semelhantes. Os favoritos fizeram um primeiro tempo superior, saíram na frente com um gol de pênalti e levaram a virada em poucos minutos e não souberam reagir ao impacto. Tanto Argentina quanto Alemanha tiveram inúmeras chances de gols, enquanto as adversárias resolveram a partida com poucas finalizações.

O atacante japonês Kubo, que joga na Espanha, admitiu que a vitória saudita serviu de inspiração ao time e as duas partidas mostraram a força asiática nessa primeira rodada. Ele lamentou apenas a derrota por goleada do Irã, considerada uma das seleções mais fortes do continente.

— Fico muito feliz por nosso continente, pois houve muita gente falando das eliminatórias asiáticas e essas coisas. As equipes mostraram que são capazes — disse o atacante, que foi substituído no intervalo.