Human Rights Watch manifesta preocupação com denúncias sobre blitz da PRF

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A organização Human Rights Watch manifestou preocupação com denúncias de que operações da Polícia Rodoviária Federal impediram ou atrasaram o acesso ao local de votação.

"Estamos muito preocupados com denúncias de operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que supostamente estão impedindo ou atrasando o acesso aos locais de votação de eleitores que usam transporte público".

A ONG destacou ainda que no sábado (29) o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) proibiu qualquer operação da PRF relacionada ao transporte público de eleitores.

"As autoridades deveriam cumprir imediatamente as decisões do TSE, suspender todas as operações que possam levar à supressão do direito ao voto dos eleitores brasileiros e garantir que possam exercê-lo com liberdade e segurança".