Humanos são culpados por redução drástica de pássaros nos EUA e Canadá

Reuters

De savanas a praias, de florestas a quintais, os pássaros estão desaparecendo em um ritmo alarmante nos Estados Unidos e no Canadá. A população de aves diminuiu em 29% desde 1970 e houve uma perda líquida de cerca de 2,9 bilhões de pássaros, alertaram cientistas nesta quinta-feira.

A culpa é das pessoas, disseram os pesquisadores, citando fatores como a perda generalizada de habitat e a degradação, o uso amplo de produtos químicos na agricultura para erradicar insetos vitais para a dieta de muitos pássaros e até gatos de estimação que saem à caça.

“Os pássaros estão em crise”, disse Peter Marra, diretor da Iniciativa Georgetown de Meio Ambiente da Universidade Georgetown e coautor do estudo publicado no periódico científico Science.

“A mensagem a ser absorvida é que nossas descobertas se somam aos indícios crescentes de outros estudos que mostram declínios maciços de insetos, anfíbios e outros táxons, o que sinaliza uma crise ecológica generalizada”, acrescentou Marra. “Os pássaros são a quintessência dos indicadores da saúde ambiental, como os canários em minas de carvão, e estão nos dizendo que é urgente agirmos para fazermos com que nosso planeta possa continuar a sustentar a vida selvagem e as pessoas.”

A maior parte das perdas não aconteceu entre espécies raras, mas comuns, em quase todas as famílias de pássaros e em todos os habitats. Entre eles estão pardais, andorinhas, melros-pretos, tordos, tentilhões, mariquitas e cotovias do pardo.

Cerca de 90% da perda total ocorreu em somente 12 famílias de pássaros e 19 espécies de pássaros comuns, como o verdilhão de olho escuro, o quíscalo comum e os pardais domésticos. Cada uma destas espécies perdeu mais de 50 milhões de indivíduos.

Os pesquisadores acompanharam populações de 529 espécies usando décadas de contagem de pássaros feitas em terra, bem como dados de radar que reveleram declínios similares no volume de aves migratórias.

Os cientistas...

Continue a ler no HuffPost