iFood promete oferecer R$ 8 milhões em fundo de combustível para entregadores

·2 min de leitura
Segundo o iFood, a ação deve resultar em ganhos de até 8% por rota ao entregadores. Foto: Getty Images.
Segundo o iFood, a ação deve resultar em ganhos de até 8% por rota ao entregadores. Foto: Getty Images.
  • O iFood anunciou que investirá R$ 8 milhões em fundo de combustível até o final de 2021;

  • A atitude da empresa visa diminuir o impacto da alta do combustível na vida dos trabalhadores;

  • A estimativa é que a ação resulte em ganhos de até 8% por rota aos entregadores.

O iFood, empresa do ramo de entregas de comida por aplicativo, divulgou que investirá R$ 8 milhões em fundo de combustível até o final do ano, como forma de diminuir os impactos causado pela alta dos preços de combustíveis aos entregadores. O valor do repasse deve ser efetuado entre novembro e dezembro.

A empresa também disse que deve reajustar o valor das rotas a partir de novembro, com o adicional por quilometragem rodada. A ação deve resultar em ganhos de até 8% por rota ao entregadores, de acordo com o iFood. 

Leia também:

É o segundo reajuste do valor das rotas efetuado em 2021. A empresa já havia adequado a tarifa mínima para R$ 5,31 em abril, indiferentemente da distância, com adição por quilometragem de rotas maiores.

Ano passado, um estudo feito pela Unicamp, Ministério Público do Trabalho e Universidade Federal do Paraná descobriu que, mesmo com o aumento das jornadas de trabalho dos entregadores, houve uma queda de 58,9% dos rendimentos dos mesmos.

Até antes da pandemia, 38,2% dos entregadores trabalhavam até oito horas por dia, enquanto 54,1% variava entre nove e 14 horas, e 7,8% passava das 15 horas de trabalho.

Durante a pandemia, 56,7% dos entregadores passaram a trabalhar mais de nove horas.

Com o aumento da taxa mínima de entrega de R$ 5 para R$ 10, em meio à alta dos combustíveis, os entregadores, de variadas empresas de entrega por aplicativos, estão parados em municípios do interior de São Paulo e Rio de Janeiro. A ação começou no dia 12 de outubro.

Não há dados oficiais sobre a quantidade de entregadores cadastrados na plataforma.

As informações são do UOL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos